Páginas

quinta-feira, 2 de agosto de 2018

O cachorro dele desapareceu na floresta. 2 dias depois, outro cão vê pelos brancos na lama.


Alguns anos atrás, uma cadela da raça pastor alemão que estava prestes a dar a luz foi encontrada vagando sozinha pelas florestas do estado de Washington, nos EUA. 













Uma ONG de resgate de cães sem fins lucrativos socorreu o cachorro perdido. No dia seguinte, ela deu à luz um único e enorme filhote, que recebeu o nome de Tino. 



Quando Tino cresceu, ele começou a acompanhar outros cães de busca e resgate nas aulas de treinamento. Rapidamente Jim Branson, fundador da organização, percebeu que ele tinha talento para isso.
"Ele vinha para o treinamento de os outros cães, e nós o avaliamos aos 5 meses de idade", disse Branson ao The Dodo. “Ele foi muito bem e começou a treinar. Ele encontrou o cachorro perdido todas as vezes em suas sessões de treinamento”.
Jim Branson adotou Tino, e depois de 16 meses de treinamento, ele se tornou um membro do Three Retrievers Lost Pet Rescue. 


Então, quando seu tutor recebeu um telefonema dizendo que um cão surdo de 11 anos chamado Puppy tinha desaparecido, ele sabia que tinha o cachorro perfeito para o trabalho.
Em uma tarde o proprietário de Puppy tinha ido fazer um passeio a cavalo pela floresta e seu fiel cão decidiu acompanha-los. Quando o dono viu Puppy seguindo-os, deu meia volta e foi para casa, mas no caminho de volta o cachorro e seu dono se separaram.
Voluntários procuraram cão perdido na floresta, mas não obtiveram sucesso. Sozinho na escuridão, Puppy não podia nem ouvir seus salvadores chamando seu nome.
Dois dias depois do sumiço de Puppy, Tino e Branson se encontraram com o dono do cachorro perdido na floresta para refazer seus passos.
"Levou aproximadamente 90 minutos para o dono localizar o ponto em que viu Puppy pela última vez, porque as coisas parecem diferentes no crepúsculo", disse Branson. "Uma vez que eu apresentei o artigo de cheiro (alguns dos pêlos de Puppy de sua cama) para Tino, ele saiu correndo farejando.". 


Após 45 minutos entre trepadeiras e troncos de árvores, Tino levou Branson e o dono de Puppy para um poço de lama, e não parava de latir.
“Quando vimos o Puppy pela primeira vez, foi difícil entender o que estávamos vendo porque dois terços dele estavam submersos na lama”, disse Branson. “Tino latiu um pouco para esse estranho monstro do pântano até perceber que era um cachorro.”. 


Branson colocou ramos sobre a lama para que eles pudessem se aproximar de Puppy, e ficou claro que todos os 68 quilos de cachorro seriam difíceis de serem removidos da lama pegajosa. 


"Coloquei a guia de Tino sob Puppy e tentei tirá-lo de lá", explicou Branson. 


“Ele estava preso com tanta firmeza que eu não queria me esforçar mais por medo de machucar suas pernas. Os donos do cão perdido levaram mais cordas e correias, e nós três puxamos Puppy um pouco de cada vez”. 


Depois de ficar submerso na lama tanto tempo, Puppy teve dificuldade de ficar em pé e foi para casa em um quadriciclo. 


Os donos de Puppy ficaram muito felizes em tê-lo de volta e extremamente gratos pelo nariz perspicaz de Tino. 


Assim como Tino foi salvo, ele está sempre feliz em retribuir o favor. Não há nada que deixa o cão mais animado do que sair para uma busca e ajudar os animais de estimação perdidos a voltar para casa - e seu tutor não poderia estar mais orgulhoso. 

Informações: The Dodo
Imagens: Reprodução facebook/Three Retrievers Lost Pet Rescue
Edição: NC
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário