Páginas

terça-feira, 14 de agosto de 2018

Este menino foi sequestrado quando tinha 1 ano. 21 anos depois, a polícia liga para sua mãe e dá uma notícia inimaginável.


Em 1995, uma mulher chamada Maria Mancia vivia na Califórnia (EUA) com seu marido, Valentin Hernandez, e seu filho de 18 meses, Steve. Entretanto, um dia, ao chegar em casa depois do trabalho, Maria chamou pela criança e não obteve nenhum retorno, nenhum som, nada. Na casa, imperava apenas um silêncio. Desesperada, a mulher revirou todos os aposentos, mas a criança havia desaparecido. 






Não só seu filho havia desaparecido, como todos os pertences e fotografias ligadas a ele. Até a imagem do ultrassom foi levada! Ela vivia um relacionamento conturbado com o marido, que foi embora sem deixar qualquer recado ou indicação de onde ele teria ido. Maria estava arrasada. Ela tinha que encarar a realidade: Valentin tinha sequestrado seu único filho.
Maria imediatamente ligou para a polícia, mas, como ela não tinha nenhuma imagem de seu bebê, as autoridades não deram muitas esperanças de que iriam encontrá-lo. Por sorte, na casa de um parente de Maria, os investigadores encontraram uma fotografia que eles poderiam usar. A fotografia estava em péssima qualidade e em preto e branco, mas, para Maria, aquilo era tudo que lhe restava de seu filho. 


O tempo passava, e a investigação não estava fazendo progresso. Dias, semanas, meses e até anos se passaram... e nada.
21 anos depois, Maria ainda estava olhando todos os dias para a mesma foto de seu filho. Para ela, era como se o tempo tivesse parado no dia em que ele desapareceu.
Ele já teria mais de 20 anos. Será que ele estava feliz? Será que ele tinha uma namorada? Será que ele estava sequer vivo?
Até que, um dia, a polícia de San Bernardino encontrou algumas evidências que apontavam para a cidade mexicana de Puebla. Lá, encontraram um jovem rapaz que havia sido roubado pelo próprio pai, mas que estava vivo e saudável. Maria sentiu uma onda de esperança e animação. Os investigadores realizaram um teste de DNA para confirmar se o sujeito seria mesmo o filho de Maria. 


E então veio a boa, ou melhor, a incrível notícia: o jovem era Steve! 


Quando Maria descobriu que ele ainda estava vivo, ela não conseguiu conter o choro. O que ela havia sonhado por 21 anos tinha finalmente estava se tornado realidade! Quando ela viu Steve pela primeira vez após a separação, ela se sentiu ansiosa e, ao mesmo tempo, eufórica. Mãe e filho se abraçaram, e não poderia ter sido mais lindo e comovente.
Eles estavam separados há 20 anos, mas o amor ainda era forte. 


Para Steve, o momento também foi emocionante. "Foi um choque", ele conta. "Eu não sabia se ela ainda estava viva ou não, e receber uma ligação dizendo que encontraram minha mãe e que ela estava procurando por mim foi um banho de água fria. Mas é bom. É bom", ele afirma. 


Maria e seu filho tinham tanto para conversar. Ficar perto de Maria seria uma grande oportunidade para ele para criar novas memórias e compensar por aquelas que eles nunca tiveram a chance de ter durante todos esses anos.
Já Valentin, o "pai sequestrador", mais uma vez tinha desaparecido sem deixar pistas. Algumas pessoas diziam até que ele estava morto.
A história desta mãe que encontrou seu filho mais de duas décadas depois de seu sequestro é simplesmente incrível. E uma ótima forma de nos lembrar de que coisas incríveis podem acontecer quando nos recusamos a perder as esperanças. 

Informações: Shareably via Não Acredito
Imagens: Reprodução Inside Edition
Edição: NC
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário