Páginas

segunda-feira, 16 de julho de 2018

Lembra da criatura estranha que surgiu em praia na Nova Zelândia? Especialistas revelaram do que se trata.


Por diversas vezes somos surpreendidos por notícias sobre objetos estranhos que aparecem no mar. Desta vez, uma criatura que parece ter saído de filmes de fantasia ou ficção científica está despertando curiosidade pelo mundo após aparecer na praia de Muriwai, próximo do centro de Auckland (Nova Zelândia). 






O corpo estranho, coberto por conchas com pequenos animais, foi visto e fotografado pela neozelandesa Melissa Doubleday, que dirigia pelo local quando deparou com a silhueta incomum.


Intrigada, ela recorreu a um grupo no Facebook para tentar identificar a origem de sua descoberta. "Apenas uma curiosidade: alguém sabe o que é isso? Apareceu na praia de Muriwai", publicou. 


Ao site neozelandês "Stuff", Melissa afirmou que devido ao mau cheiro chegou a pensar que fosse a carcaça de uma baleia. Mas, quando se aproximou, a mulher descreveu o que viu: "Parecem vermes com conchas, que eu nunca vi na vida, com essas criaturas engraçadas simplesmente saindo delas". 


Desde então, internautas, sempre criativos, começaram a traçar referências para solucionar o mistério.
Entre as opções: canoa maori antiga, cápsula do tempo alienígena e até carcaça de baleia com rastafári. Apesar dos títulos não oficiais, a criatura foi chamada de "Monstro de Muriwai".
No entanto, segundo a equipe da Sociedade de Ciências Marinhas da Nova Zelândia, o mais certo é que, em vez de ser um animal marinho, o que foi descoberto se trata de um pedaço de madeira coberto por bichinhos.
Mais precisamente, os cientistas suspeitam que os animais sejam crustáceos da ordem Pedunculata, provavelmente da espécie Lepas anatifera. 


Esses organismos se alimentam por meio da filtragem da água e costumam nadar livres pelo oceano em sua fase larval. Todavia, quando alcançam a maturidade, eles se fixam sobre superfícies rígidas, como rochas, cascos de navios ou, o que parece ter sido o caso de agora, pedaços de embarcações naufragadas. 



Ainda sobre os animais da espécie Lepas anatifera, eles se fixam através de estruturas chamadas pedúnculos e podem medir até 80 centímetros de comprimento. Além disso, quando se prendem a alguma superfície sólida, nunca mais “descolam” de lá e, se essa superfície acaba indo parar em alguma praia, a não ser que a peça seja rapidamente devolvida ao fundo do mar, os crustáceos acabam cozinhando sob o sol. 

Informações: Rede TV e Mega Curioso
Imagens: Reprodução das Redes Sociais de Melissa Doubleday
Edição: NC
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário