Páginas

quinta-feira, 14 de junho de 2018

Esta árvore pode ‘andar’ até 2 metros. Isso mesmo: uma árvore que anda!


Todos nós, desde muito pequenos e durante nossa vida adulta, fomos ensinados que as árvores não caminham, ou seja, não mudam de lugar. No entanto, para o espanto de todos, inclusive de nós do NC e apesar de parecer coisa de contos de fadas, existe uma árvore que “anda”. 







Na verdade, trata-se de uma palmeira. O nome científico de dela é Socratea exorrhiza ou “palmeira andante” e pode se encontrada por toda América Central até a Bacia do Amazonas e Mato Grosso. 


Pode parecer algum poder sobrenatural, mas não é. A Socratea exorrhiza é natural de locais alagados e por isso possui estranhas raízes aéreas que permitem sua sustentação. 


Quando ela percebe fisiologicamente que o local onde está vivendo não é adequado, como sob a sombra de uma árvore, por exemplo, ela começa a direcionar as novas raízes para o lado e as antigas raízes apodrecem. Como as novas raízes estão todas em uma nova direção, todo o “corpo” da palmeira é movido para ser sustentado onde as novas raízes se fixaram.


Durante toda a sua vida, ela pode se mover até 2 metros de distância. 


De acordo com especialistas, este fenômeno pode ter vindo junto com a adaptação da espécie aos ambientes alagados. Mas poder se deslocar é uma vantagem evolutiva que possui diversas funções alternativas como, por exemplo, sair do ponto de germinação de outra árvore e não precisar concorrer com os nutrientes do local ou ainda, a possibilidade de colonizar certas áreas. Isso porque, ela escolhe onde quer estar, dependendo das possibilidades no ambiente. 


Aliás, suas raízes dão maior equilíbrio para que ela cresça mais alto e mais rapidamente do que se ela não as possuísse. É espantosa também, a ideia de que a palmeira andante pode crescer o bastante para alcançar luz sem ter de aumentar o diâmetro do tronco, e suas raízes atingem 2m. Pode também investir menos em biomassa nas raízes subterrâneas, o que significa deixar mais energia para ser usada no crescimento acima do solo. 


Impressionante, não acharam? 

Informações: Diário de Biologia
Imagens: Reprodução
Edição: NC
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário