Páginas

quarta-feira, 27 de junho de 2018

Cachorro não resiste após brincadeira do dono. Agora a família quer avisar a todos sobre um perigo oculto.


Uma das coisas que a maioria dos cachorros gosta de fazer é passar o tempo com seus donos brincando. A diversão é sempre garantida, no entanto, precisamos ficar atentos para que essas brincadeiras, aparentemente inofensivas, não acabem de forma trágica. 






Jen Walsh decidiu tirar um dia para passear no lago com sua família. Como de costume, seu cachorro da raça Schnauzer, que tem dois anos e se chama Hanz, foi junto com eles.


E, como sempre, a família e o cachorro se divertiram muito juntos. 


Jen jogava uma vara ou bola na água, enquanto Hanz corria, pegava e depois a trazia de volta. Eles fizeram isso repetidamente. A cada vez, Hanz voltava pronto para mais; com muita energia e alegria. 



Após cerca de uma hora e meia, Hanz tinha entrado e saído do lago mais de vinte vezes para coletar bolas e gravetos. Ele parecia contente, mas ninguém poderia saber o perigo que ele corria. 


Pouco tempo depois, Jen percebeu que algo estava errado com seu cachorro. A última vez que ele voltou do lago, ele não saiu da água como costumava fazer. Pouco depois, ele caiu no chão, parecendo “desgastado”.
Com a condição do cão se deteriorando rapidamente, a família decidiu levá-lo ao veterinário. No trajeto ele piorou ainda mais, e Jen sabia que eles tinham que fazer algo para mantê-lo vivo.
Quando finalmente chegaram ao veterinário, o cão foi imediatamente atendido. Infelizmente, sem sucesso. O pequeno Schnauzer acabou morrendo. 


Infelizmente, só depois que Hanz já tinha perdido a vida, que Jen descobriu o que havia acontecido com seu melhor amigo: ele sofria de intoxicação por água, uma condição conhecida como hiponatremia. 


Tragicamente, isso mata milhares de cães todos os anos. Pode não ser muito comum, mas é bom saber o que pode acontecer e em que situações o risco é mais extremo.
A condição é causada pela ingestão excessiva de líquidos, o que faz com que o corpo perca sódio. Como resultado, as células do corpo começam a se encher de água e incham. Isso pode afetar o sistema nervoso central e muitas vezes é fatal.
É importante lembrar que os cães nem sempre conseguem determinar quando precisam parar de beber. Seja brincando no mar, em uma piscina ou bebendo de uma mangueira de água. 

Os sintomas de intoxicação por água podem incluir: 


- Cansaço;

- Confusão; 

- Lambidas excessivas;

- Perda de apetite 

- Vômito 

- Estômago inchado 

- Pupilas alargadas e um olhar vidrado 

- Em casos graves, dificuldade em respirar, cãibras e perda de consciência. 

Cães menores, que têm muita energia e gostam de brincar na água, correm maior risco, porque podem absorver muito mais líquido em relação ao tamanho de seu pequeno corpo. 


É sempre importante, como proprietário, ficar de olho no seu cão se ele adora brincar na água. Alguns cães adoram se jogar em ondas ou se submergir completamente, o que os coloca em risco adicional de ingerir muita água.
Se você suspeitar que seu cão pode estar sofrendo de intoxicação por água, vá a um veterinário imediatamente.
A família Walsh não sabia que Hanz estava em perigo e certamente se arrependerá do que aconteceu para sempre.
“Isso nunca nos acontecerá novamente, mas gostaria de ter tido conhecimento sobre isso antes. Teria salvado a vida de Hanz. Ele foi o melhor cachorro de todos os tempos”, escreveu Jen em sua página no Facebook. 


Agora, depois da tragédia, a família Walsh tem como objetivo salvar mais cães e seus donos desse terrível destino espalhando a história de Hanz. 

Informações: Newsner
Imagens: Reprodução Inside Edition e Facebook de Jen Walsh
Edição: NC
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário