Páginas

terça-feira, 8 de maio de 2018

Esta condição de dentes além do normal pode afetar qualquer pessoa. Saiba o que é a hiperdontia bucal.


Você já ouviu falar sobre hiperdontia? Provavelmente não, mas certamente já viu algumas imagens assustadoras que retratam esta condição. 








A hiperdontia é uma condição rara na qual surgem dentes extra na boca, podendo acontecer na infância, quando surgem os primeiros dentes, ou durante a adolescência, quando começa a crescer a dentição permanente. 


Quando nossos dentes desenvolvem-se pela primeira vez, surgem os dentes decíduos (dentes de leite), normalmente trocados ao atingirmos cerca de 12 anos de idade. Com o aparecimento dos dentes permanentes, o processo de substituição ocorre, geralmente, até aproximadamente os 21 anos. Caso mais de 20 dentes decíduos ou mais de 32 dentes permanentes sejam desenvolvidos na arcada dentária de alguém, esta pessoa possui a condição denominada hiperdontia bucal, ou seja, excesso de dentes na boca. Tais dentes são chamados de supranumerários. 


Embora seja mais comum que surjam apenas 1 ou 2 dentes a mais, sem causar grande alteração na vida da pessoa, existem casos em que é possível observar até 30 dentes extra e, nesses casos, pode surgir bastante desconforto, sendo recomendada a cirurgia para retirar os dentes supranumerários. 



Mas, quem tem maior risco de ter hiperdontia?
Ela é mais comum em homens, mas que pode afetar qualquer pessoa, especialmente quando se sofre de outras condições ou síndromes como displasia cleidocranial, síndrome de Gardner, fenda palatina, lábio leporino ou síndrome de Ehler-Danlos.
Embora ainda não exista uma causa específica para a hiperdontia, é possível que esta condição seja causada por uma alteração genética, que pode passar de pais para filhos, mas que nem sempre causa o desenvolvimento de dentes extra. 


Acredita-se que, quando um dos pais possui dentes excedentes, há 50% de chance da condição também ocorrer no filho. Porém, alguns especialistas defendem uma teoria de que a hiperdontia é causada pela hiperatividade da lâmina dental durante o desenvolvimento dentário. A lâmina dental é a região que abriga as células responsáveis pela formação dentária.
De acordo com especialistas, é preciso detectar os dentes supranumerários de forma antecipada, para que, além de evitar deformações estéticas, sejam evitados problemas funcionais e clínicos.
O tratamento recomendado nos casos de hiperdontia é a retirada dos dentes supranumerários, uma vez que eles normalmente atrapalham o nascimento dos dentes adjacentes. Quando estes dentes adicionais não são retirados, existem grandes chances do aparecimento de tumores e quistos, causando danos ainda maiores à saúde. Dessa forma, é muito importante que todos os casos sejam avaliados por um dentista. 

Informações: Tua Saúde e Diário de Biologia
Imagens: Reprodução
Edição: NC
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário