Páginas

quinta-feira, 17 de maio de 2018

A pele desta menina cresceu com um elástico sem que os pais percebessem. Agora sua história serve de alerta.


Todos nós temos manias. Algumas mais comuns e outras únicas, que podem ser bem estranhas e quase impossíveis de explicar. Porém, hábitos comuns dos nossos dia a dia podem se tornar uma ameaça bastante perturbadora. 











No começo do ano de 2018, quando os avós da pequena Le Le, de 4 anos, tiveram que leva-la ao médico por causa de uma linha vermelha em seu braço, a menininha foi diagnosticada com uma alergia inofensiva.
Depois que a irritação da pele não melhorou após um tempo e o inchaço no braço tinha até mesmo piorado, os pais decidiram levar a garota, que morava com os avós, para um hospital infantil para ser examinada por especialistas. A família da cidade de Linquan, no nordeste da província chinesa de Anhui, precisou ir até o hospital universitário de pediatria em Hangzhou, a mais de 700 km de distância. 


Quando chegaram lá, o Dr. Ye Wensong afirmou que aquilo parecia ser um objeto que havia se fundido à pele da menina. Os pais de Le Le não acreditavam no que o Dr. Ye Wensong dizia, mas deixaram que a filha passasse por outros exames. 
No entanto, os raios X do braço direito da criança mostraram que o médico estava certo. Sob a pele da menina havia um elástico de borracha, que a menina provavelmente usava em seu braço como um acessório. Tendo se esquecido dele, o objeto "fundiu" depois de um tempo quando a pele da garota começou a crescer em volta dele. 


Uma cirurgia foi inevitável. Enquanto isso, os pais da menina de 4 anos alegam repetidamente que nem eles e nem os avós notaram o elástico no braço de Le Le. O Dr. Ye Wensong explica que um elástico tão fino pode passar despercebido dependendo da aparência e da cor da pele. 



A operação foi um sucesso e a recuperação de Le Le foi bem rápida. 


O doutor Ye disse que só havia visto um caso semelhante a este uma vez em seus 20 anos como médico, sugerindo que os avós da criança provavelmente não perceberam que garota pegou um elástico e o usou ao redor do braço.

“Alguns idosos gostam de amarrar cordas vermelhas finas no pescoço, pulsos ou dedos das crianças para dar sorte, sem pensar que a prática pode ser arriscada para a saúde delas", disse.

"Cordas finas e até mesmo um elástico como esse podem acabar ‘escondidos’ na pele. Algumas crianças ainda são jovens demais para falar, e a perfuração acaba passando despercebida. É sempre bom evitar o uso desses objetos nos pequenos”, explicou o doutor.

Agora, os responsáveis pela criança alertam outros pais sobre o risco que um simples elástico pode trazer aos pequenos. 

Informações: Metro via Não Acredito
Imagens: Asia Wire via Facebook
Edição: NC
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário