Páginas

sexta-feira, 13 de abril de 2018

O pai dela a proibiu de se casar com o amor de sua vida. 40 anos depois ela descobre o segredo que sua mãe escondeu.


Quem diz que o amor verdadeiro não existe, não sabe de nada e, com certeza depois de ler essa história, vai pensar bem diferente. Na maioria das vezes as coisas não acontecem da forma que sonhávamos, já que a vida acaba colocando obstáculos diferentes para nos tornar mais fortes e mais experientes. Não importa o quanto desejamos ou lutamos por algo, às vezes o universo conspira e retumbantemente muda nossos planos. 


Muitas pessoas passarão por nossas vidas, algumas de forma rápida, outras permanecerão muito tempo ou até para sempre, e ainda existem as que poderão voltar depois de anos, tudo depende do que o destino quer para nós. E para Janice Rude e Prentiss Willson, o destino tinha um final que ninguém poderia imaginar. 
Em 1961, Janice estudou na Occidental College, na Califórnia, além de trabalhar meio período em uma lanchonete, para contribuir com as despesas de seus estudos. 
Em certa ocasião, ao servir a mesa de um grupo de estudantes, ela não podia tirar o olhar de um jovem atraente, que também a observava com a mesma insistência, seu nome era Prentiss Willson. Desde então o rapaz passou a visitar a lanchonete com mais frequência, apenas para ver a jovem que havia roubado seu coração. 


No entanto, uma noite antes do dia de Ação de Graças, quando Prentiss foi para casa para passar o feriado com sua família, Janice percebeu que seria difícil viver sem ele. Então ela pegou as chaves de seu carro e viajou mais de 250 quilômetros para encontra-lo. Ela não se importava por conhecer o rapaz apenas por servi-lo quase diariamente na lanchonete. 
“Fui muito ousada, um impulso do qual nunca me arrependi", reconheceu Janice.


A partir daquele momento eles perceberam que ambos estavam apaixonados, então decidiram começar um relacionamento. Depois de um tempo, eles tomaram a decisão de passar o resto de suas vidas juntos e depois ficaram noivos, foi em 1962 que seu compromisso foi anunciado em um jornal local. 


Mas a felicidade desses jovens não durou muito. O pai de Janice se opôs categoricamente à união a obrigou a escolher entre Prentiss ou seus estudos, avisando-a que, se continuasse com ele, deixaria de pagar as mensalidades da universidade. Janice amava Prentiss com todo o seu coração, mas ela também queria melhorar de vida e ter uma carreira. Depois de falar com ele, ambos entenderam que talvez fosse melhor terminar e levar a vida cada um à sua maneira, mesmo que acabassem com o coração partido. 


Ao longo dos anos, ambos conheceram outras pessoas e cada um deles formou sua família. No entanto, eles nunca esqueceriam da história que viveram juntos. 


E o que se acreditava ser o fim, era apenas uma "espere, tenha paciência". O destino pregaria mais uma peça neles. 
Com apenas alguns meses de diferença, a mãe de Janice e a mãe de Prentiss morreram. Eles estavam a quilômetros de distância um do outro. Coincidentemente, um dia, vasculhando as coisas de suas mães, ambos encontraram algo que mudou suas vidas. Suas mães nunca tiveram contato, nem se conheceram, mas tinham algo em comum: mantinham o mesmo recorte de jornal dos anos 60, que anunciava o compromisso de Janice e Prentiss. 


Por muitos anos, a mãe de Janice manteve o recorte na carteira e, embora o marido se opusesse fortemente, ela concordou que eles deveriam se casar, mas naquela época as mulheres não tinham muita autoridade. Aparentemente, a mãe de Prentiss queria a mesma coisa, ela sabia que o amor dos jovens era autêntico e verdadeiro. Essa coincidência foi um sinal para ambos, especialmente porque nenhum deles ainda era casado, não estavam mais sob o controle de seus pais e, além disso, nunca haviam sido capazes de esquecer um ao outro.
Foi em 2010 quando que se reencontraram e perceberam que o amor entre eles nunca havia acabado. 


Após seis meses da reunião, 49 anos depois daquela história compartilhada quando ainda eram jovens e naquele momento com 71 anos de idade, eles finalmente se casaram.


"Estamos imensamente felizes por finalmente estarmos juntos, há perfeição em nosso casamento e independentemente dos anos que se passaram, estou convencida de que isso foi a melhor coisa que poderia acontecer comigo, porque estou com o amor da minha vida", disse Janice. 


Histórias como essa nos mostram que o amor verdadeiro existe, só é necessário encontrar a outra metade para vivê-lo plenamente. Não desperdice sua vida e diga à pessoa que você ama todos os dias o que você sente por ela, nunca tenha medo de dizer "eu te amo". Lembre-se que a vida é muito curta e cada minuto é muito valioso. 

Informações: THEGM Via Porque No Se me Ocurrio
Imagens: Youtube
Edição: NC
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário