Páginas

terça-feira, 24 de abril de 2018

O menino perdeu a vida no hospital. 4 dias depois, os pais recebem uma ligação que muda tudo.


Muitos casais jovens sonham em começar uma família. Com Katie e Josh Butler não era diferente, eles estavam nos céus quando lhes disseram que iriam ter um filho. 









Mas, às vezes, coisas boas antecedem coisas ruins. Suas esperanças e desejos se transformariam em cinzas antes de mesmo de começarem a vida a três. 


Assim que Katie fez um ultrassom com 20 semanas, descobriu que havia algo errado. Os médicos não conseguiam apontar exatamente qual era o problema, mas sabiam que algo não estava certo.
Depois que o bebê de Katie e Josh Butler, Dewey, nasceu com uma condição rara, ele foi levado às pressas para a UTI em uma tentativa de salvar sua vida. 


Infelizmente, não foi o suficiente; Dewey faleceu após 132 dias de luta. Seu coração não aguentou a tensão causada por uma tentativa de ajustá-lo cirurgicamente com um tubo de alimentação. 



Naturalmente, Katie e Josh ficaram arrasados. Eles estavam confiantes de que Dewey poderia ter sucesso em sua batalha contra a adversidade, e por isso foi um golpe pesado vê-lo partir. 


“Eu me sentia tão culpada por pensar nisso, mas também houve uma sensação de alívio, ele finalmente descansou e eu sei que vou vê-lo novamente”, disse Katie à agência de notícias Caters. 


Os pais cristãos se voltaram para Deus para ajudá-los em suas provações. Foi quando Katie e Josh tentavam superar a ausência de seu precioso Dewey que um milagre ocorreu.
Uma das enfermeiras da UTI ligou para informar ao casal que havia um bebê no 5º andar do hospital que precisava de um pai e uma mãe. O menino, chamado Brax, tinha várias condições de saúde que significavam que sua família não era capaz de cuidar dele.
Katie e Josh não sabiam o que esperar, mas quatro dias depois conheceram um menino doce. Brax nascera prematuramente com 27 semanas. Com 11 meses de idade, ele nunca havia saído do hospital e apresentava insuficiência respiratória crônica, hipertensão pulmonar e era dependente de traqueostomia. Katie e Josh foram informados, no entanto, que havia uma chance de que ele pudesse melhorar com a idade. 



Sem pensar duas vezes, eles levaram Brax para casa e o abrigaram. E, alguns meses depois, adotaram oficialmente o menino.
“Uma vez que o levamos para casa, sua saúde começou a melhorar. Ele ainda precisa de oxigênio por máquinas, mas seus movimentos e a alimentação melhoraram muito. Ele sorri para nós e pode nos identificar. Nossa família toma conta dele. Nós temos todo esse amor por causa de Dewey e queremos dá-lo a Brax.”. 


Por algum motivo, Dewey partiu muito cedo e deixou seus pais devastados. Porém, a curta vida do garotinho deu um outro propósito à vida de Katie e Josh. Agora, Brax terá uma nova oportunidade de ser amado! 


Este casal teve uma atitude muito nobre e admirável.

Informações: Agência de Notícias Caters via Newsner
Imagens: Reprodução
Edição: NC
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário