Páginas

sexta-feira, 27 de abril de 2018

Este Pitbull salvou sua família de um incêndio e a lei fez algo impiedoso com ele.


O que seria de nós sem os cães? Sem esses seres incondicionalmente fiéis e leais, que fazem tudo pelos seus donos? Esta família, por exemplo, será definitivamente grata ao seu pit bull pelo resto de suas vidas por sua ação heroica. 






No Condado de Prince George, em Maryland, nos EUA, a casa de uma família explodiu em chamas, seu pit bull não os abandonou nem por um momento. 


Latiu como nunca para pedir ajuda e ficou ao lado de sua dona o tempo todo, protegendo-a a qualquer custo, pois ela desmaiou depois de inalar a fumaça do incêndio. 


Graças aos latidos incessantes, um vizinho ligou para as autoridades, mas o cão não saiu de lá até que os bombeiros e a ambulância finalmente chegassem. Foi muito difícil conseguir que ele se separasse de seus donos porque parecia muito angustiado com a situação. 


Infelizmente naquele condado, os pit bulls são proibidos porque são tratados pelas autoridades como uma "raça extremamente perigosa".
Por conta disso, este e outros estados dos Estados Unidos, incluindo algumas cidades canadenses, implementaram uma lei que vai contra as raças consideradas potencialmente perigosas, mesmo quando o cão dessas raças não são bravos nem agressivos, os donos destes animais, geralmente enfrentam multas exageradas ou, no pior dos casos, o cão é sacrificado. 


Os bombeiros conseguiram resgatar os três cães que a família possuía, entre eles o pitbull, além de uma tartaruga. 



Embora o corpo de resgate tenha argumentado que este não era um cão agressivo e que em todos os momentos protegeu a sua família humana - o oposto do que os outros fizeram que só se esconderam para sobreviver fogo – não foi suficiente. 


Infelizmente, as autoridades não deram à família a opção de pagar uma multa por ter um pit bull como animal de estimação, agora o cão está em um centro de animais do estado e suas chances de sobreviver e retornar à sua família humana são de 50%.
No entanto, a família não jogou a toalha e está fazendo o possível para que uma família que more fora do condado o adote, porque é o mínimo que pode fazer pelo ser que protegeu e salvou toda a família de ser queimada ou sufocada no incêndio.
Os cães não devem ser classificados ou sentenciados por conta de sua raça. Esperamos que esta família ganhe o caso porque até levaram a situação aos tribunais. Espero que eles consigam que seu pit bull seja adotado por uma outra família amorosa. Como é possível sacrificar um animal que salvou uma família inteira da morte?
O que você acha disso? Você acha que esse peludo merece ser sacrificado por sua raça mesmo quando salvou sua família humana? 

Informações: Pet Notes
Imagens: Reprodução
Edição: NC
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário