Páginas

terça-feira, 17 de abril de 2018

Cachorro com medo de humanos rosna para todos. Então, uma pessoa muda tudo.


Assim como as pessoas, os animais também podem ser encontrados em situações praticamente impossíveis de serem resolvidas. Mas, um coração bondoso pode resolver qualquer coisa e transformar uma situação negativa em positiva. Nós te mostraremos isso nesta história, embora ela comece de uma forma difícil, tem um final que provavelmente vai deixar você aliviado.




No início de fevereiro de 2018, um cachorro foi encontrado amarrado na floresta perto de Dalton, na Geórgia, EUA. O cachorro, chamado Stewart, foi levado para o Abrigo Animal de Whitfield County, mas sua reabilitação não seria fácil. O pobre animal estava tão traumatizado por sua experiência com um humano cruel que ele rosnava para qualquer um que tentasse se aproximar dele, apesar de suas boas intenções.
Foi quando a fotógrafa Rebecca Rood entrou em cena. Ela encontrou Stewart e tirou sua foto para compartilhar sua história triste no Facebook.
“Era como se ele não quisesse ser visto, e se enterrando na parede talvez nós fôssemos embora”, disse Rood ao The Dodo. "Foi realmente doloroso de ver.".


Stewart não só não permitia que ninguém o acariciasse, como também estava em constante desconforto por causa de um cinto de couro que tinha sido preso em volta de seu pescoço, que inicialmente estava preso a uma corrente amarrada a uma árvore no local onde ele foi abandonado.
O cinto de couro era muito desconfortável para Stewart, mas ninguém poderia removê-lo, pois o cachorro iria rosnar se alguém chegasse perto.
Depois que Rood postou a história de Stewart na internet, Courtney Bellew, diretora do Resgate e Reabilitação de Animais com Necessidades Especiais, viu as fotos.
“Eu vi aquela foto do seu rosto contra a parede e eu disse: 'Vou levá-lo'”, lembrou Bellew.


Bellew fez uma visita a Stewart e viu que a vida em um abrigo não estava lhe favorecendo.
"Ele não queria ser incomodado, não queria ser tocado", explicou Bellew. “Ele rosnaria, e então ele iria apenas se esconder no canto, e virar o rosto contra a parede. Ele estava totalmente aterrorizado. Claramente este cão teve um passado muito difícil", disse Bellew. "Eu acho que nunca saberemos o que ele realmente passou, mas a maneira como ele foi encontrado é uma boa indicação de que ele teve uma vida horrível até ser resgatado.".
Bellew pegou Stewart do abrigo e o enviou para uma clínica veterinária, onde ele foi sedado e teve o cinto de couro removido de seu pescoço.
"Era como se o cinto em volta do pescoço fosse um fardo do passado", disse Bellew. “No minuto em que eles o removeram e ele acordou da anestesia, foi como se ele abrisse. Ele estava brincando e abanando o rabo”.
No entanto, ele ainda não havia superado completamente suas dificuldades mentais. Ainda havia algum progresso a ser feito.


“Ele ficava muito estressado toda vez que alguém chegava perto dele, então eles diziam: 'Sabe de uma coisa? Vamos deixá-lo relaxar e descomprimir”, disse Bellew. “Então, nos primeiros dias, ninguém sequer tentou se aproximar dele. Eles não tentaram força-lo a nada”.
Depois disso, Stewart reconheceu seus salvadores como as pessoas bondosas que eles realmente eram, e começou a se aproximar deles.
Agora que as equipes de resgate conseguiram se aproximar do cão reabilitado e cuidar dele adequadamente, a recuperação de Stewart deu um incrível salto.
"Vê-lo brincar com um brinquedo foi a coisa mais incrível para mim", disse Bellew. “Ele foi de colocar a cabeça contra a parede de um cantinho de concreto porque ele só queria se afastar para longe do mundo... a brincar com brinquedos, dar a pata e abanar o rabo. Ele fez melhorias incríveis ”, concluiu.
Agora que Stewart está se sentindo mais como um cachorro, é hora de ele encontrar uma nova casa, e ele está atualmente disponível para adoção. Vamos torcer para que ele encontre um dono amoroso que lhe mostre como é a vida de um cachorro.

Informações: The Dodo e Facebook Via NTD
Imagens: Facebook e Rebecca Rood
Edição: NC
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário