Páginas

terça-feira, 6 de março de 2018

Mulher encontra amigo de infância vivendo nas ruas e muda completamente o seu destino


A amizade é algo muito forte. Ter alguém que você possa compartilhar seus sentimentos, dar boas risadas e até mesmo ter um ombro para chorar é algo que nenhum dinheiro no mundo pode comprar. Às vezes a distância é inevitável, mas sabemos que a amizade é verdadeira quando, apesar dos anos de ausência, o sentimento continua inabalável. 




A história que vamos te contar agora é um exemplo disso. Era início de outubro e Wanja Mwaura, de 32 anos, estava a caminho de um mercado não muito longe de Nairobi, quando ouviu alguém gritar seu nome. 
Ela olhou para cima e ficou surpresa ao ver um homem alto com olhos saltados, um rosto magro, macacão preto sujo e um gorro de lã grosso, igualmente manchado, sentado na sarjeta. Ela não o reconheceu. 


Mas quando Patrick "Hinga" Wanjiru, de 34 anos, se apresentou, Wanja diz que ficou em choque. Diante dela estava um amigo que conhecia desde os sete anos de idade. 


Patrick sofreu grandes problemas com o vício há anos, começando com uma expulsão da escola por fumar cigarros e maconha. Junto com amigos, Patrick fumava no banheiro do colégio, até que foi expulso. Ele teve a chance de ir para outra escola, mas a largou depois de pouco tempo. Como ele não conseguia parar com as drogas, sua mãe o mandou para uma clínica psiquiátrica, da qual ele sempre fugia e voltava. 
A cada ano que passava, ele se afundava ainda mais em seu vício. Sem-teto, ele pedia por comida e dinheiro. Ele revirava lixos por horas na busca por objetos que pudesse vender nas ruas e assim comprar heroína e outras drogas. 


A sua mãe o levava para comer de vez em quando, tentando ajudá-lo, mas nada conseguia mudar sua situação - até outubro de 2017, quando, por um golpe do destino, ele reencontrou sua amiga de infância. 


Wanja convidou Patrick para comer algo. Ela lhe deu seu número de telefone, prometendo que o ajudaria, caso ele precisasse. Nos dias seguintes, Patrick ligou várias vezes para Wanja de diferentes telefones, apenas para conversar com ela. Por fim, ele lhe disse que queria sair das drogas. Wanja cumpriu sua promessa e fez de tudo para livrar o amigo do vício. 


Wanja tentou arrecadar dinheiro na internet para que Patrick pudesse ir para uma clínica. "Nós fizemos uma página de crowdfunding, mas no começo só tínhamos conseguido 41 mil xelins do Quênia (aprox. 1200 reais). Apenas nove dias na clínica custavam mais de 100 mil xelins (aprox. 3200 reais)", conta Wanja. 



Apesar do pouco dinheiro que arrecadaram, Patrick pôde começar com o tratamento por alguns dias. Em pouco tempo, seu estado melhorou bastante. Wanja relatou orgulhosamente a evolução do amigo no Facebook: "Há uma semana, Patrick e eu quase não conseguíamos ter uma conversa normal. Eu precisava segurar sua cabeça com a minha mão para que ele pudesse se concentrar. Hoje, nós conversamos normalmente, enquanto ele me olhava nos olhos", ela escreveu. 



Foi então que uma empresa de Mombasa leu sua publicação no Facebook e se ofereceu para postar a história de Patrick no Twitter. O sucesso foi assombroso: o tweet foi compartilhado mais de 50 mil vezes. Até mesmo a mídia queniana começou a relatar a luta de Patrick contra a dependência. Esse foi o ponto da virada, uma vez que a clínica concordou em aceitar Patrick gratuitamente. O homem, por sua vez, terminou o tratamento com sucesso. 


Mas, as notícias boas sobre essa bela história de amizade não param por aí: Wanja ajudou Patrick a montar seu próprio negócio, o "Hinga's Store", que foi financiado com o que sobrou das doações após o tratamento gratuito. Assim, o homem conseguiu uma tarefa que o manterá no caminho certo. 


A mudança deste homem é realmente impressionante, só pelas imagens já conseguimos perceber a evolução. 


Esperamos que ele faça jus à segunda chance que sua amiga querida batalhou para lhe dar. 

Informações: Bored Panda e Não Acredito 
Imagens: Facebook 
Edição: NC
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário