Páginas

quinta-feira, 22 de março de 2018

Marido flagra mulher o traindo com o chefe dela, filma e agora pode ser preso.


Um dos maiores medos de quem vive um relacionamento monogâmico é a famigerada traição. Cada um tem uma concepção diferente do adultério. Para alguns se o parceiro ou parceira olhar para o lado, já é um sinal de infidelidade. Para outros, traição mesmo é pegar o outro indo as vias de fato com outra pessoa. Mas o que todos concordam é que o traído da relação não deve pagar o pato. 

Mas, na história de hoje, foi mais ou menos isso que aconteceu. 




O americano Sean Donis de 37 anos corre o risco de ser preso após flagrar a mulher, Nancy, de 38, com o amante dela — o próprio chefe, Albert Lopez de 58 anos. 


Sean viu Nancy na cama da casa de Lopez e filmou a cena com o celular. A mulher pediu o divórcio. Mas, o que ninguém imaginava, era que Lopez decidiria acusar Sean, alegando que ele invadiu sua propriedade na hora de fazer as imagens sem autorização. Por causa da filmagem, Sean também foi denunciado pela mulher e pelo amante por "violar a privacidade". Por isso ele está sendo julgado este mês no tribunal do condado de Rockland, no estado de Nova York (EUA). 
Se condenado, pode ir para a cadeia com sentença pesada.
Segundo informações do Jornal New York Post, dependendo da decisão da corte, que deve concluir o processo até final de setembro, existe a possibilidade de Sean ser condenado a até 15 anos de detenção. 
O flagra em questão aconteceu em abril de 2016. Sean, que mora no estado de New Jersey, já suspeitava que a mulher Nancy, com quem tem um filho de 05 anos, estivesse tendo um caso com o chefe. 


Então, numa tarde Nancy disse que iria sair com algumas amigas. A mulher deixou o filho do casal com Sean. E saiu com o carro dela. O marido notou que o iPad do filho ficara no veículo e teve uma ideia. Ele usou um aplicativo para localizar o iPad que estava com Nancy. 


Através do rastreador, Sean soube então que a mulher estava em uma casa no condado de Rockland — lugar onde mora o chefe dela, Albert Lopez. O marido foi de carro até lá. Viu o veículo da mulher na frente do imóvel. Resolveu entrar no lugar. A porta da frente estava destrancada, e Sean foi até a sala. 


Foi então que ele viu a mulher com Lopez. Sean filmou escondido a cena. Ele fez duas gravações. No primeiro vídeo, de sete segundos, as imagens mostram o casal entrando no quarto de Lopez. No segundo vídeo, de 35 segundos, ele vê a mulher na cama com o homem. 


E então confrontou a mulher e o amante. Eles negaram o caso, apesar do flagra. "Está tudo filmado aqui", rebateu Sean, apontando para a câmera do celular. 
"Não posso acreditar que você fez isso, Nancy", indignou-se. 
"Pare, Sean, pare de filmar!", berrou Nancy, implorando. Houve uma discussão. Lopez, nervoso, pediu para que Sean saísse da casa. Nancy avisou: "Vou me separar de você".


Sean foi embora, desolado. Em julho de 2016, recebeu uma intimação judicial. 
"Tinha sido indiciado por entrar na propriedade de Lopez e por violação de privacidade", contou ele ao New York Post. "Eles também me acusam de roubo, mas não levei nada". 
Sean desabafou ao jornal americano: "Sinto que fui punido duas vezes, no dia em que descobri a traição da minha ex-mulher e por ser denunciado depois de filmá-la com o amante". 


Segundo o jornal, Sean se emocionou e chorou durante a entrevista: "É injusto o que estão fazendo comigo". 
Sean se declarou inocente, em agosto de 2017. Ele voltará à corte no próximo dia 20 de setembro para receber a sentença. Howard Greenberg, advogado de Sean, disse que está certo de que o cliente será absolvido. 
"Nenhum júri vai condenar um homem que, nervoso com a traição, invadiu a casa do amante para flagrar a mulher. Foi um ato impensado. Ele agiu sob forte emoção", acrescenta. "Não cometeu crime algum". 
E na sua opinião, Sean cometeu algum crime? Ele merece ser preso? 

Informações: R7 e Daily Mail 
Imagens: Facebook 
Edição: NC
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário