Páginas

sexta-feira, 16 de março de 2018

Esta mãe entrou em coma após a cesariana. 1 semana depois, o milagre acontece quando o pai coloca o bebê no peito dela.


O vínculo entre uma mãe e seu filho sempre será um dos mais fortes. E na história que te contaremos agora, isso não será diferente. No entanto, essa ligação visceral se mostrará ainda mais forte do que podemos imaginar. 







No ano de 2015, uma mãe de primeira viagem, prestes a dar a luz, chamada Shelly Cawley, de Concorda, na Carolina do Norte, EUA, estava deitada na maca, chorando, sendo levada a uma sala de operações para uma cesariana de emergência. 


Ela temia que não acordasse depois da anestesia. E seu maior medo se tornou uma dura realidade. 
Embora os médicos tenham realizado uma cesárea de sucesso, trazendo ao mundo uma menina saudável, Shelly entrou em um coma quase fatal depois que um coágulo de sangue soltou e atingiu seus pulmões. 
"Ela tinha muito líquido em seus pulmões, eles estavam tendo problemas para levar oxigênio até seu cérebro, eles estavam tendo problemas para fazer sua pressão sanguínea subir", disse o marido de Shelly, Jeremy Cawley, ao USA Today. 


Jeremy se sentiu impotente por não poder fazer nada para salvar a vida da esposa, que nesse momento tinha sido entubada e dependendo de uma máquina para conseguir respirar. 
Uma semana após o parto, Shelly ainda não tinha acordado do coma. Neste ponto, os médicos disseram a Jeremy que fizeram tudo o que podiam. 
Sabendo que Shelly tinha poucas chances de sobrevivência, a enfermeira Ashley Manus teve uma ideia. 
"Nós sabíamos que o contato “pele a pele” é muito benéfico para uma criança, então nós pensamos por que não tentar isso para uma mãe", explicou Manus. 


Então, como já não tinha nada a perder, Jeremy colocou gentilmente a filha dele, Rylan, no peito de Shelly. Instantaneamente, a criança adormeceu. 
"Eu estava esperando em algum lugar no fundo, Shelly ainda estivesse lá e que pudesse sentir seu bebê, ouvir seu bebê e os instintos de mãe aflorariam e ela iria perceber:" É aqui que eu preciso estar “", disse Manus a People. 


E, milagrosamente, aquela última cartada funcionou. 

Quando Jeremy comprimiu Rylan no peito da mãe, a recém-nascida soltou um lamento que, de alguma forma, alertou Shelly e lhe deu a força para continuar. 
"Pudemos ver um pico em seus sinais vitais no monitor", lembrou Manus. "Rylan salvou a vida de sua mãe". 
Enfim, Shelly finalmente acordou uma semana depois e conseguiu segurar a bebê Rylan pela primeira vez. 


"Era como estar preso entre um sonho e a realidade", Shelly disse à BuzzFeed News. "Lembro-me de olhar para o rosto de Rylan e pensar que ela é o bebê mais lindo do mundo". 



Felizmente, Shelly não sofreu complicações, e um ano depois, ela estava comemorando o primeiro aniversário de Rylan. Hoje, Shelly trabalha como enfermeira do Centro de Emergência no hospital Saint-François de Bon Secours e Rylan é uma doce menina que adora cantar e dançar. 


Se alguém ai tinha alguma dúvida em relação a intensidade da ligação materna, certamente, após essa história, não restará duvida alguma de quão forte ela pode ser. 

Informações: NTD 
Imagens: Facebook, Instagram e Human Kind 
Edição: NC
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário