Páginas

sexta-feira, 2 de março de 2018

Ele passou 25 anos numa caverna. Quando revelou o que havia lá dentro, o mundo ficou maravilhado.


As pessoas ao redor do mundo possuem os mais diversos hobbies. Algumas pessoas se divertem cozinhando, outras trabalhando com jardinagem, e há ainda quem pratique esportes de mil modalidades diferentes. No fim, o que importa é estar feliz e realizado. 





Por 25 anos, o americano Ra Paulette isolou-se do mundo exterior, desaparecendo em uma caverna no Novo México, EUA. Ele tinha seu cachorro como único companheiro. 


Você deve estar se perguntando: Mas, por quê? 
Apenas pela oportunidade de criar o que ele mais ama no mundo. Se você pensou em arte, está certíssimo. 


O que ele fez dentro da caverna é algo verdadeiramente extraordinário. Com suas ferramentas, Paulette esculpiu no arenito e criou obras incríveis. 


Quando ele convidou as pessoas para darem uma olhada no resultado, é justo dizer que muitos delas sentiram como se estivessem caminhando em meio a um mundo de conto de fadas. Por mais que tentemos, não há adjetivos suficientes para descrever as suas obras-primas. 




São formas e figuras sem fim; há tanto aqueles que são ousados em sua magnificência quanto aqueles que são intrincadamente detalhados. Acredite ou não, é tudo de verdade e ele fez tudo isso à mão. 


Mas, sem pensar em parar, não foi apenas essa caverna que Ra Paulette transformou em uma obra de arte. Ele já decorou muitas mais – mais de uma dúzia – e diz que não tem planos para parar (ainda bem!). 


Algumas das suas cavernas cuidadosamente esculpidas possuem camas para os hóspedes dormirem. Também há uma que possui água corrente. 


Paulette não é um engenheiro estrutural; ele não é arquiteto. Nada disso; ele é apenas um homem que encontrou a sua grande paixão na vida. 
Quando perguntado se ele está obcecado com sua arte, ele responde apenas: “Uma criança é obcecada por brincar? Quando você faz algo que ama, e você está envolvido nisso, você quer fazê-lo o tempo todo“. 


Em um mundo tão egoísta e ligado ao ego que vivemos, é realmente muito bom ver um homem com tanta paixão e dedicação pelo que faz! Só nos resta torcer para que Paulette não pare tão cedo e que inspire outras pessoas a fazer o que amam. 

Informações: Newsner 
Edição: NC
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário