Páginas

terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

Mulher tem parada respiratória durante voo e é salva por uma peça de avião improvisada


O corpo humano é uma máquina incrível, praticamente tudo nele faz sentido, tem sua utilidade e pode ser facilmente explicado. No entanto, como qualquer máquina, ele pode dar defeito, às vezes recebemos o sinal de que algo está errado, só que nem sempre assim. O pior pode acontecer quando se menos espera.





Os anestesistas John Flanagan e Matthew Stevenson estavam a caminho da Jamaica, onde passariam as férias com suas esposas, quando, durante o voo, uma senhora teve uma parada respiratória. Eles sabiam que teriam de fazer alguma coisa para salvar sua vida.
Segundo o que a esposa de John Flanagan, Xenia, escreveu em seu perfil no facebook, o médico Matthew Stevenson percebeu que a idosa estava correndo perigo cerca de 20 minutos após a aeronave decolar de Orlando, Flórida com destino a Montego Bay, Jamaica. O Dr. Stevenson então chamou o colega Flanagan para ajudar.


Quando descobriram que a mulher não estava respirando, os dois médicos perguntaram aos comissários se havia um ressuscitador manual a bordo para manter o oxigênio fluindo para seus pulmões. Para o desespero geral, o avião não tinha o equipamento necessário, e as máscaras de ar de emergência no teto não foram projetadas para ventilação. Então os médicos foram forçados a improvisar.


Segundo o que Flanagan contou ao Daily Mirror, enquanto ele fazia respiração boca a boca na vítima para mantê-la viva, seu colega Matthew Stevenson se prontificou a procurar materiais para construir um respirador. Ele cortou o tubo e a bolsa de ar das máscaras de emergência no teto e conseguiu conectá-lo a um tanque de oxigênio que estava a bordo para criar um ventilador.


"Foi ao mesmo tempo surpreendente e aterrorizante testemunhar o meu marido e o amigo fazer algo que fazem todos os dias... salvar a vida de alguém" lembrou Xenia em seu post do Facebook.


Os médicos aconselharam a equipe de vôo a fazer um pouso de emergência e o Airbus A320 desviou para o aeroporto de Fort Lauderdale, na Flórida, EUA. O respirador improvisado manteve a mulher viva por quase 45 minutos até o pouso. Todos os passageiros a bordo aplaudiram os dois médicos que não mediram esforços em prestar socorro àquela idosa.


"Foi lindo testemunhar tantos bons samaritanos rezando e lhes dando força durante toda a provação", disse a esposa orgulhosa. 


“Sou muito grata por Deus tê-los colocado no lugar certo e na hora certa”.
Realmente, se não fosse a astúcia destes dois médicos, provavelmente a vítima não teria sobrevivido. Agora, eles merecem mais que qualquer um aproveitar suas férias!


Informações: Daily Mail
Edição: NC
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário