Páginas

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Lembra da menina com um tamanho de cabeça incomum? Agora ela pode descansar em paz.


Roona nasceu com hidrocefalia, uma condição em que o líquido cefalorraquidiano se acumula no cérebro, causando inchaço e um acúmulo de pressão. A hidrocefalia é muitas vezes fatal e, infelizmente, a pequena Roona não foi uma exceção ao prognóstico da doença. 







Ela lutou muito, e seus pais a tiveram por preciosos cinco anos e meio. Ela conseguiu se comunicar e rir com eles, mas não conseguiu superar todos os obstáculos que enfrentava. 



Roona Begum esteve em manchetes mundiais há quatro anos, quando as imagens dela foram divulgadas na mídia. Na época, um hospital de Nova Deli fez a oferta para trata-la gratuitamente. Ela teve oito operações nos últimos quatro anos, e os médicos conseguiram reduzir o tamanho da cabeça de 93 centímetros para 58 centímetros. 


A garotinha voltou para casa, onde seus pais cuidaram da filha amorosamente, tendo passado um total de 105 dias no hospital. Eles tinham a esperança de que ela acabaria por levar uma vida normal, mas os médicos não eram tão otimistas. 


Ela sobreviveu às operações. Após a primeira, os médicos ficaram surpresos com o seu notável progresso. 
"Eu vejo muitas melhorias que não esperava. Ela começou a rir, ela faz muitos sons e, ocasionalmente, fala algumas palavras. Ela ganhou muito peso e suas atividades melhoraram bastante. Mas se ela será capaz de viver uma vida normal, ninguém pode dizer”, disse o neurocirurgião Dr. Sandeep Vaishya. 


Roona estava viva para ver seu irmão mais novo Akhtar chegar ao mundo em 2015, e ele trouxe muita alegria para a vida dela. "É absolutamente incrível vê-la feliz e animada... Ela pode falar um pouco, e ri com seu irmão", disseram seus pais. 


A pequena guerreira estava a apenas alguns dias de distância da próxima cirurgia quando desenvolveu dificuldades respiratórias em casa. 
"Ela estava bem. Mas, no domingo, ela começou a ter problemas respiratórios e telefonei para o meu marido, pedindo que ele voltasse para casa" disse Fátima. "Antes de a podermos levar ao hospital, ela morreu", conta a mãe arrasada. 
Para os pais de Roona, os momentos que puderam passar com a amada filha serão uma memória que os acompanhará por toda a vida. 

Informações: NTD 
Imagens: Getty Images
Edição: NC
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário