Páginas

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Ele partiu de repente e deixou a esposa com 8 crianças. Sua doença escondida foi negligenciada por todos.


O sonho de James Green sempre foi se tornar pai. Então, quando ele e sua esposa, Cloe, esperavam por seu primeiro filho, ele estava obviamente excitado. Assim que o primeiro bebê veio ao mundo, o casal britânico decidiu construir uma grande família juntos. 






Toda vez que Cloe pensava que já tinham filhos o suficiente, James piscava para ela e sorria: "Só mais um, Clo". 


James simplesmente amava ser pai. Embora Cloe fosse uma mãe de tempo integral, seu marido preferiu trabalhar em casa para que pudesse estar próximo de seus filhos o máximo possível. Ele levava e buscava as crianças na escola, e também passava a maior parte das noites com elas. Era amoroso, enérgico e um pai aparentemente saudável. 


Quando a quinta criança do casal nasceu com paralisia cerebral, James e Cloe decidiram que sua família já era grande o suficiente. Cloe foi ao médico e colocou um implante contraceptivo. 


Mas quando Cloe inesperadamente engravidou novamente, James disse que era o destino. 
Após o nascimento do oitavo filho, ambos concordaram que sua família estava finalmente completa. 


Porém, em 4 de dezembro de 2015 - apenas 12 semanas depois de receber o filho mais novo - a vida da família mudou em um instante. 
Cloe e James foram para a cama como de costume... 
Mas James acordou por volta das 4:30 da manhã e estava agindo estranhamente. Ele sentou-se na cama e estava completamente entorpecido. Ele ficou imóvel e logo deixou de respirar. 
Cloe realizou RCP no marido antes que os paramédicos chegassem e assumissem os socorros. 
“Eu queria gritar e chorar, mas sabia que precisava manter a calma”, disse Cloe. 
James morreu na cama. Ele tinha apenas 31 anos de idade. 


Apesar de ninguém ter reparado antes, James sofria de pressão alta. 
Ele tinha uma condição chamada doença cardíaca hipertensiva, uma espécie de doença cardíaca causada por pressão arterial elevada prolongada. Muitas pessoas que sofrem com a doença não sabe que a tem, e foi o caso de James. 


E como James não fazia exames médicos regulares – o que é recomendável para todos os adultos – ninguém sabia quão grave era a sua situação. 
A morte de James veio de forma repentina e chocante. Os entes queridos se uniram para apoiar Cloe, que ficou sozinha, com o coração partido e oito filhos. 


“Em meus momentos mais sombrios, eu me perguntei como na Terra eu faria isso sem James. Mas eu olhei para aquelas oito carinhas, todas dependendo de mim, e eu sabia que tinha que fazer isso por elas e por James”, disse Cloe. 


Em homenagem a James, Cloe dedicou-se ainda mais intensamente aos seus filhos. 
A mãe de oito diz que as lembranças que ela tem de James com seus filhos são o que a ajudam a lidar com a perda. 


“Ele adorava ser pai mais do que qualquer outra coisa e me fez ser uma mãe bastante forte para enfrentar isso sozinha”. 
A família Green fez muito para apoiar Cloe e as crianças. Entre outras coisas, eles angariaram mais de US$ 10.000 para renovar o jardim da família, a fim de dar às crianças um bom lugar para brincarem. 
Cloe teve que passar por coisas que ninguém deveria enfrentar, mas, em muitos aspectos, tornou-se mais forte depois da tragédia. 
Sua luta por si mesma e por seus filhos é verdadeiramente inspiradora.

Informações: Newsner
Edição: NC
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário