Páginas

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Lancha desgovernada atropela embarcação de pesca e câmera registra tudo


Um pescador está processando o motorista de uma lancha que colidiu contra sua embarcação, obrigando ele e seus passageiros a mergulhar no rio para se salvarem. O caso aconteceu no Rio Columbia, Oregon.






Uma câmera do GoPro capturou o momento dramático. A lancha motorizada de 31 pés que pertence a Marlin Lee Larsen se chocou contra barco de pesca de 20 pés de Bryan Maess perto da foz do rio Columbia, Oregon e do Oceano Pacífico. O vídeo mostra Maess, que pescava com os passageiros Christopher McMahon e Roni Durham, agitando os braços freneticamente e gritando: "Ei!" para tentar chamar a atenção do barco sobre eles.


Um deles gritou "Oh, meu Deus", quando percebeu que o barco não iria parar. Os passageiros pularam no rio e em poucos segundos a lancha de Larsen colide com o pequeno barco de pesca, causando sérios danos à embarcação.











Maess, de 47 anos, que é policial em Hermiston e pescador de salmão nas horas vagas, diz que sofreu lesões no tornozelo, perna e braço durante o incidente, enquanto McMahon, de 46 anos e Durham, de 57 anos, também afirmam ter sofrido lesões.



Larsen, de 75 anos, disse aos investigadores que ele bateu porque não conseguia ver o outro barco de sua posição sentada. No entanto, um dos passageiros do barco de pesca diz que viu Larsen usando o celular enquanto dirigia o barco. 
Larsen insistiu que ele só usara o telefone na manhã do acidente, dizendo ao Oregon Live que tais afirmações eram falsas. A polícia diz que drogas e álcool não foram um fator no acidente, mas citaram Larsen por condução imprudente, com três acusações de negligência e três acusações de agressão em quarto grau. Larsen se declarou inocente de todas as acusações.
Agora, Maess apresentou uma ação judicial de US $ 372.500 contra Larsen. Nela, ele afirma ter sofrido problemas de visão e que ainda está usando uma cinta nos joelho seis meses após o acidente. McMahon e Durham, que sofreram cortes e hipotermia, contrataram advogados e planejaram apresentar suas próprias ações judiciais. Durham também teria sofrido trauma psicológico e não conseguiu voltar para um barco desde então. 

Roni Durham
Pois bem, seja na terra, na água ou no ar, celular e direção não combinam e aquela mensagem que poderia muito bem ser mandada depois pode lhe custar bem caro.

Informações: Daily Mail
Edição: NC
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário