Páginas

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Mulher picada por aranha faz apelo por doação de órgão para passar o Natal com a família


A britânica Carly Anderson, de 36 anos e mãe de três filhos, foi picada por uma viúva negra, uma das aranhas mais mortais do mundo, enquanto tomava um banho de sol no quintal de casa. Logo após a picada, ela foi direto para um hospital em Londres, no Reino Unido. Lá, ela recebeu os coquetéis de remédios para o veneno da aranha. Mas, algo de terrível aconteceu com ela.







Desde os 13 anos de idade, Carly sofre com problemas de saúde. Na época, ela foi diagnosticada com diabetes. O coquetel que tomou, na teoria, era pra tirar da corrente sanguínea todo o veneno da picada. Mas, esses remédios fizeram os rins da britânica parar.


Além da diabetes, Carly tem um problema nas artérias que já causaram duas paradas cardíacas.


A picada aconteceu em setembro de 2017. De lá pra cá, já foram dezenas de idas e vindas para o hospital. Os médicos já confirmaram que os rins dela pararam, e agora ela está implorando para encontrar algum doador compatível.


O maior medo da britânica é não passar o Natal com seus três filhos: Ellie, 14, Jessica, 6 e Billie, de 4.


“Os médicos disseram que, se eu não encontrar alguém até o Natal, pode ser que eu não sobreviva. Meus filhos estão devastados com tudo o que está acontecendo”.
“A minha filha mais velha chora o tempo todo. Eu também não quero perder o meu marido, que toma conta de mim em tempo integral. Eles acham que eu vou morrer”.


Ryan Rice, de 32 anos, é o marido da britânica, e largou o emprego para cuidar da esposa.


“Os meus dois filhos não entenderam muito bem o que está acontecendo. A mais velha não para de chorar. Eu tento explicar que eu vou sair dessa, mas ela está acabada”.
Em entrevista, Carly fez um apelo:
“Só quero encontrar alguém para me salvar. O meu maior desejo agora é passar o Natal ao lado da minha família”.

Informações: R7
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário