Páginas

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Jovem conta como a rede social a salvou de uma doença mortal


O Instagram recebeu muitas críticas pelo impacto negativo sobre a saúde mental dos jovens, mas uma mulher está dando créditos a plataforma de mídia social por tê-la ajudado a superar uma batalha de seis anos contra a anorexia.




Emelle Lewis, de 22 anos, entrou em um transtorno alimentar perigoso quando tinha apenas 15 anos de idade. Apesar dos apelos desesperados de sua família, Lewis só alcançou a recuperação depois de ser influenciada por outros sobreviventes da anorexia nas mídias sociais.
Agora, depois de estar em recuperação por mais de um ano, a estudante de psicologia espera inspirar outros que sofrem de distúrbios alimentares, compartilhando sua própria jornada.


Emelle Lewis, de Huddersfield, Inglaterra, começou a se sentir consciente de seu corpo quando estava no colégio. Quando seus amigos começaram a namorar e ela não, os pensamentos destrutivos deque ela era "gorda e feia" começaram a se enraizar em sua mente.
Deste então, a jovem de 22 anos começou gradualmente a comer menos e menos e eventualmente desenvolveu uma obsessão não saudável pelos exercícios. À medida que crescia cada vez mais magra, Lewis se recusava a reconhecer sua doença e defenderia seu quadro perpetuamente diminuindo a situação para seus amigos dizendo que ela era vegana.


Até que chegou ao ponto de se alimentar apenas de cereais, enormes quantidades de saladas e arroz. Esta dieta sombria a mantinha minimamente ativa. Emelle estava tão viciada em exercícios abdominais e caminhar com seu cachorro que chegou ao ponto de nem sequer sentar-se depois das 16:00 horas.


A batalha angustiante de Emelle com a anorexia atingiu o ponto em que pesava apenas 31 quilos e teve que ser hospitalizada sete vezes. "Eu realmente acreditava que eu poderia manter esse peso e ainda viver uma vida bastante normal", admitiu Lewis. "Eu não queria me livrar do meu transtorno alimentar".


Foi quando Emelle começou a seguir contas no Instagram de pessoas que superaram a anorexia com sucesso que ela se sentiu inspirada para fazer uma mudança. "Eu me lembro de estar de cama um dia me sentindo como se estivesse realmente morrendo e percebendo que não tinha conseguido nada na minha vida e essa não é a forma como nossa história está prevista para terminar", afirmou Lewis.


"Eu prometi para mim mesma que iria lutar e ia me recuperar", escreveu Lewis no Instagram. Ela começou levantando pesos e aumentando lentamente sua dieta. Após 17 meses de determinação, Emelle agora come seis refeições equilibradas por dia e admite que ela está mais feliz do que nunca.


Considerando o impacto que as recuperações compartilhadas de outros sobreviventes de anorexia criaram nela, Lewis dedicou seu Instagram para documentar seu progresso. Ela espera que, ao compartilhar sua história, ela possa inspirar outros a combater distúrbios alimentares.


"Todos esses anos de sofrimento me ensinaram algumas lições valiosas e me tornaram a pessoa que sou hoje", escreveu Emelle aos seguidores do Instagram. "Meu objetivo agora é ajudar e inspirar outras pessoas a se amarem e a amarem estarem vivos".


Informações: Providr
Edição: NC
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário