Páginas

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

Casal de idosos apaixonados é forçado a se separar pela primeira vez em 73 anos semana antes do Natal


O casal canadense está junto há 73 anos no total, passando os últimos três anos juntos em uma casa de repouso. No entanto, Herbert Goodine, de 91 anos, que sofre de demência, descobriu, após passar por uma recentemente uma avaliação de saúde, que teria de deixar a unidade de cuidados médicos continuados onde vivia com sua mulher, Audrey Goodine, de 89, e ir para um asilo que oferece "cuidados mais avançados".




A história foi compartilhada por Dianne Goodine Phillips, filha do casal, no Facebook, e comoveu milhares de internautas. 


Ela contou que foi informada sobre a transferência em uma sexta-feira, 15 de dezembro, via e-mail. Depois, seu pai ligou para ela para contar que seria tirado da casa onde vivia com a mulher. “Eu li o e-mail muitas vezes, desacreditada de como alguém pode ser tão frio e tão cruel de fazer isso uma semana antes do Natal. O pedido que fiz foi simplesmente adiar a mudança até o fim desta semana, mas meu pedido foi ignorado”, contou Dianne.


“Meus pais estão juntos há 73 anos e ainda dormem na mesma cama. Eu sinto que as pessoas precisam saber quão falho é esse sistema do qual nós dependemos. Duas palavras descrevem isso: antiético e cruel. Quando estava falando com meus pais, ouvi minha mãe chorar, ela disse: ‘O Natal está acabado para nós, esse é o pior Natal que teremos na vida. Por que eles não podem esperar até o fim das festas?’. Eu garanto que fiz de tudo para mantê-los juntos por mais alguns dias”, continuou.


A história provocou indignação em todo o mundo e revolta nas redes sociais.
Uma usuária comentou na postagem de Dianne: "Me desculpe, mas isso é absolutamente terrível. Como podem fazer isso com eles? Infelizmente, na minha experiência, isso não acaba bem. A mudança é a coisa mais difícil para os idosos, e separá-lo da esposa, com quem está há 70 anos, é criminoso.”.


No Twitter, um homem também falou sobre o assunto: "Isso é tão errado... Não há sentimento. Eles não se importam".
Outra usuária questionou: "Quando começamos a tratar pacientes como coisas e não como pessoas?".
Após a grande repercussão de sua publicação, Dianne fez outro post contando que a transferência foi realizada e explicando o motivo. “O plano foi adiante e meu pai foi transferido para o Plaster Rock Tobique Valley Manor. Houve lágrimas ao dizer adeus para minha mãe e expressões solitárias nesta noite. Para responder a alguns comentários: meu pai foi examinado há uma semana e agora precisa de cuidados nível 3 e minha mãe continua no nível 1. O Victoria Ville é nível 2”, contou.



Dianne disse que entende a razão da transferência , mas gostaria que a mudança tivesse sido adiada para depois do Natal. “Nós também estamos esperando por respostas para esclarecer como algo assim pôde acontecer. Meu pai tem necessidades especiais, porém, como qualquer outro cidadão, ele tem o direito de aproveitar sua vida e passar por essa época ao lado de sua mulher”.


Um vídeo gravado pela filha do casal mostra o momento doloroso em que o casal se despede com um beijo apaixonado. Audrey pode ser ouvida dizendo a Herbert que ela será "ciumenta" em relação às outras mulheres residentes em sua nova instalação, pois elas passarão muito tempo com ele.
Um representante do asilo em que o casal vivia junto também usou o Facebook para comentar o assunto.
Ele postou: "Uma vez que um residente está além do nosso nível (de cuidados) e o (departamento de) desenvolvimento social reavaliou seu nível, eu tenho que seguir as regras e regulamentos estabelecidos pelo governo".
"Não seguir as regras é contra a lei, eu poderia perder minha licença se não fizesse isso. A decisão foi tomada e está fora das minhas mãos."

Informações: BBC, Istoé, Metro, Mirror e Daily Mail
Edição: NC
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário