Páginas

terça-feira, 28 de novembro de 2017

Médico diagnostica pessoas saudáveis com câncer intencionalmente para ganhar dinheiro


A maioria de nós conhece alguém ou teve alguém próximo que sofreu de câncer. É uma doença terrível e não é brincadeira. Enquanto os tratamentos estão avançando e sabemos mais sobre a doença do que nunca antes, ainda colocamos muita fé nos médicos. Quem mais é mais capaz de cuidar de nós em nossos momentos mais vulneráveis ​​de necessidade?





Isso é parte de por que houve tanta indignação quando as mentiras de um médico foram descobertas. As pessoas confiaram nele sem dúvida com suas vidas e casos, e ele os tinham enganado. Mais de 550 deles, na verdade. O Dr. Farid Fata, que até 2013 era uma autoridade confiável no mundo do tratamento do câncer, foi preso pelo FBI.



Em 2015, ele recebeu sua sentença: 45 anos em prisão federal por conspiração, lavagem de dinheiro e fraude. Aos 50 anos, isso não lhe dá muita esperança de fazê-lo novamente, mas muitos estão insatisfeitos com o que parece uma bofetada em comparação com seus crimes.

Imagem ilustrativa
As pessoas confiaram no Dr. Fata com seus casos. Mas uma mulher disse que, embora todos que conhecessem confiaram em ele, achou-o suspeito desde o momento em que o conheceu. Monica Flagg, uma mulher de meia idade e saudável, foi informada em 2012 de que tinha um tipo de câncer que atacava certas células em sua medula óssea. Para não se preocupar, o Dr. Fata disse a ela: eles descobriram doença cedo.
Claro, isso significava que Flagg teria que encarar a quimioterapia, envenenando suas células e enfraquecendo o corpo que estava saudável. Isso geralmente vale a pena, no entanto, se não houver uma chance de vencer a doença de outra forma menos debilitante.


O único problema era que Flagg não tinha câncer, e ela nunca saberia se não fosse uma perna quebrada. Na época, ela provavelmente não achava que uma perna quebrada fosse uma coisa boa, mas a colocava no cuidado de um médico que notou que algo não estava se alinhando: "Ele leu meu histórico médico, me olhou muito estranhamente, eu nunca esquecerei o olhar que ele fez quando ele olhou para mim. Ele voltou no dia seguinte e me disse: 'Eu quero que você saiba, eu trabalho para o Dr. Fata. Você tem 51 anos, você é extremamente ativa, você é profissional, não tem câncer e não precisa voltar para o Dr. Fata ", disse Flagg.
Ela reconheceu, porém, que ela era extremamente sortuda por ter descoberto tão cedo que não tinha câncer. Ela disse, infelizmente, "fiz uma seção de quimioterapia. Os outros pacientes que foram enganados fizeram tantas que eles estão praticamente mortos".
Estes crimes eventualmente vieram a tona graças à vigilância de George Karadsheh, um gerente de escritório que ficou preocupado com a rotatividade da equipe. Quando ele pressionou um médico que decidiu sair, ele revelou que o Dr. Fata estava cometendo alguns atos hediondos.
Ele não apenas estava diagnosticando os tipos de câncer que exigem formas mais caras de tratamento, como também estava tirando as pessoas de cuidados paliativos e colocando-as de volta na quimioterapia até que elas morressem. Não é de admirar que as pessoas não estejam satisfeitas com 45 anos de prisão: este homem não só arruinou vidas, ele arruinou os últimos momentos que as pessoas tinham na terra.
Esta notícia foi chocante para todos. O Dr. Fata foi um médico bem respeitado. Embora esta seja uma descoberta horrível, ela precisava ser transmitida. Este médico fez coisas horríveis, mas graças à consciência de algumas pessoas cruciais, ele nunca mais machucará ninguém.

Informações: Liftable
Edição: NC
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário