Páginas

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Clérigo egípcio gera polêmica ao dizer que os homens podem se casar com suas próprias filhas nascidas fora do casamento


Um proeminente clérigo salafista egípcio sugeriu que o Islã permite que os homens façam sexo com suas filhas ilegítimas e se casem com elas.











Mazen Al-Sersawi cita o imigrante muçulmano proeminente, Imam Al-Shafi'i, dizendo que as filhas ilegítimas não são oficialmente atribuídas a seus pais, o que permite que eles se casem com elas. Ele faz as reivindicações em um vídeo que se tornou viral e foi amplamente criticado pelos comentários.
Al-Sersawi, que leciona na prestigiada Universidade Al-Azhar do Egito, afirma que Al-Shafi' diz que uma menina nascida em um relacionamento adúltero "não é realmente sua filha".


Porque uma filha ilegítima não leva o nome de seu pai, "ela não é sua filha de acordo com Sharia. Ela não é oficialmente atribuída a ele”.
O vídeo foi feito em 2012, mas ressurgiu recentemente na internet.


Muitos expressaram sua revolta em relação a suas reivindicações. Um homem Tweetou "o que é essa loucura?".
No começo deste ano, outro clérigo egípcio Muftah Mohammad Maarouf, disse no debate televisionado que a idade para casar deveria ser baixa o suficiente para recém-nascidos serem casados. 
Ele disse que "nenhum dano" é feito para a criança, não há nenhum problema "impedindo que ela se case", acrescentando "na Sharia islâmica, não há idade definida para o casamento quando se trata de mulheres". 

Informações: Daily Mail
Edição NC
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário