Páginas

domingo, 3 de setembro de 2017

Trabalhadores chineses encontram cadáver durante obra e em seguida ficam sem trabalho por tempo indeterminado por tradição cultural


Homens que trabalhavam em uma construção na China ficaram chocados ao descobrir um caixão de séculos que contém um cadáver masculino extremamente bem preservado.





Acredita-se que o homem tenha morrido durante as dinastias de Ming (1368 a 1644 dC) ou Qing (1644 a 1912). 



Ele foi descoberto na aldeia de Zhizhu, no condado de Anhua, na província chinesa de Hunan, vestido com tecidos finos e descansando com seu leque favorito.


O calcário e a madeira fina usada para construir seu caixão atuaram como conservantes para o corpo, dizem especialistas.


A Administração Estatal de Patrimônio Cultural da China diz que eles acreditam que o homem era um nobre ou pelo menos veio de uma família rica.
Segundo funcionários, o caixão foi descoberto acidentalmente por uma escavadeira. Desde então, foi retirado do local e será estudado. No entanto, na antiga cultura chinesa, diziam que dava azar abrir um caixão.



A construção no local foi interrompida e a administração do patrimônio cultural pode pedir à empresa que suspenda os trabalhos por tempo indeterminado.

Informações: Daily Mail / Mirror
Edição: NC
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário