Páginas

terça-feira, 12 de setembro de 2017

Aspirina pode ajudar dentes a se auto repararem, afirmam pesquisadores.


A medicação comum para alívio de dores pode reverter os efeitos da cárie dentária – resultando em uma redução na necessidade de preenchimentos, descobriram cientistas.
O fármaco barato é capaz de ajudar a formar a dentina, uma estrutura rígida do dente que geralmente é danificada pelo decaimento, de acordo com pesquisadores da Queen’s University de Belfast.






A decomposição dentária é a doença dentária mais comum em todo o mundo – afetando um terço dos adultos, sugerem dados.
Cerca de sete milhões de enchimentos são fornecidos todos os anos apenas na Inglaterra e os especialistas dizem que as descobertas poderiam reduzir o custo em £ 3,4 bilhões ao ano no atendimento odontológico.

Imagem ilustrativa

O investigador principal, Dr. El Karim, disse: “Existe um enorme potencial para mudar nossa abordagem para um dos maiores desafios dentários que enfrentamos. Nossos achados de pesquisa iniciais no laboratório sugerem que o uso de aspirina, uma droga já licenciada para uso humano, poderia oferecer uma solução inovadora imediata que permita que nossos dentes se consertem.”

Mas, como exatamente os dentes se auto reparam com aspirina?

Imagem ilustrativa

A decomposição dos dentes ocorre quando a acidez dissolve o esmalte e a dentina dos dentes que formam buracos ou cavidades. O ácido geralmente é produzido por bactérias que se encontram dentro da placa bacteriana, que se acumula nos nossos dentes. Quando nós comemos açúcar, ele interage com a bactéria dentro da placa para produzir este ácido destrutivo. Se a placa se mantém, o ácido pode começar a quebrar a superfície do seu dente, causando buracos conhecidos como cavidades.
A cavidade começa a avançar ao segundo nível do material do dente que fica embaixo do esmalte: a dentina.
A decomposição dentária pode levar a abscessos dentários, que podem resultar na remoção do dente.
Um enchimento ainda pode ser usado para parar a investida de bactérias que atacam o dente para evitar que a cavidade atinja o componente mais crítico do dente: a polpa.

Imagem ilustrativa
No entanto, a maioria dos enchimentos eventualmente falha e pode ser substituído muitas vezes durante o tempo de vida do dente.
Os novos achados da pesquisa, que foram apresentados na Conferência Anual da Sociedade Britânica de Pesquisa Oral e Dentária em Plymouth, descobriram que a aspirina em baixa dose “aumentou significativamente” a reconstrução de minerais que restaura força e função.
Também estimulou células-tronco existentes no dente para regenerar a estrutura dentária danificada.
Dr. El Karim disse que o próximo passo será testar a eficácia da droga na cárie dentária em ensaios clínicos.

Informações: Notícia Alternativa / Daily Mirror
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário