Páginas

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Mãe deixa filho pequeno na creche e ao tentar tirar suas roupas em casa fica horrorizada com o que vê


Quando você deixa o seu filho na pré-escola, você naturalmente espera que seu pequeno esteja em boas mãos.
Então você pode imaginar o sentimento quando seu filho ou filha vem de casa da pré-escola com grandes feridas vermelhas em suas costas.







Esta é a terrível descoberta que uma mãe fez - mesmo que a equipe na pré-escola onde seu filho tenha feito parecer que nada de especial aconteceu durante esse dia.

Em uma tarde, quando a sueca Jannica Holmberg buscou seu filho de um ano e meio na creche, tudo parecia normal. Os funcionários a cumprimentaram como de costume e ninguém mencionou algo de extraordinário que tivesse acontecido. 
A caminho da saída, ela colocou seu filhinho no colo e passou por outros três funcionários, com quem conversou brevemente. Mais uma vez, eles agiram normalmente.
Na noite daquele mesmo dia, era hora do menino tomar banho. Porém, quando Jannica tirou seu suéter, ela notou algo perturbador. A princípio, ela não conseguiu tirar o suéter das costas do menino - ele parecia estar preso. A mãe desgrudou cuidadosamente o tecido da pele do garoto e então gelou, horrorizada. 


As costas do garoto estavam cobertas de marcas vermelhas de mordidas. Elas eram profundas e brutais, e mais ou menos metade delas estava sangrando. Os pais, em choque, contaram ao todo 15 mordidas.


Não era a primeira vez que seu filho tinha se machucado na creche. Uma semana antes, ele tinha caído de cara no chão, machucando dois de seus dentes de leite, que tiveram que ser arrancados. 
Agora, ele tinha sido obviamente atacado e mordido por outra criança - possivelmente até mais do que uma. Jannica estava completamente desorientada. O incidente deveria ter durado algum tempo. Por que ninguém tinha visto seu filho ser agarrado e atacado? Ele certamente tinha gritado e chorado terrivelmente. Por que ninguém tinha notado e investigado o que havia de errado com ele? 
Jannica e seu marido ainda não decidiram se tomarão ações legais contra os funcionários da creche. 


Pobre garotinho. Esperamos que todos os responsáveis por seu sofrimento sejam logo levados à justiça. 

Informações: Newsner via Não Acredito
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário