Páginas

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Os médicos olharam para esta menina e pensaram que não havia nada de grave com ela. Mas quando a barriga dela começou a crescer, eles deram conta de seu erro.


Quando um casal está esperando um filho, existe um pensamento dominante: e se o bebê não nascer saudável? Esse é um risco real que, como pais, desejamos com força que não se realize, mas que às vezes acontece. Para Amanda e Justin, pais de Braylee Frankfort, de Illinois, nos Estados Unidos, aconteceu.








Os olhos de sua pequena filha de 2 meses estavam amarelados e ela foi logo diagnosticada com icterícia. Nesse momento os médicos pensaram que não era nada mais grave do que um problema no fígado, mas logo se deram conta de seu erro: a bebê seguia mal, e, ao realizarem alguns exames, descobriram impressionados que a menina tinha nascido sem a vesícula biliar.
Sua bílis estava contaminando o seu corpo, então os médicos tiveram que conectar seu intestino diretamente ao fígado para que a bílis pudesse ser drenada. No entanto, a pequena seguia piorando. O fígado não funcionava bem e, para horror dos pais, seu corpo começou a se inflamar de maneira estranha. 
Ao verem que o estômago da criança tinha o tamanho de uma bola, eles correram para a emergência do Hospital Infantil de St. Louis. O corpo de Braylee estava se enchendo de fluidos, por isso era urgente que um transplante de fígado fosse realizado. Sem essa intervenção, a menina morreria. Como seu caso era grave, ela foi colocada como uma das primeiras na lista de doação, mas parecia que o órgão não chegaria a tempo.
Então, antes que fosse tarde demais, Justin se ofereceu para dar à filha parte de seu fígado. Uma pessoa pode doar parte do fígado, já que esse órgão se regenera, mas sempre há riscos. Porém, nada mais importava: sua filha morreria e Justin tinha que fazer algo a respeito. Cada minuto contava. 



A ponto de entrar na sala de cirurgia, com Justin completamente preparado para a operação, a família recebeu um telefonema de urgência: tinham encontrado um doador! Um homem que tinha acabado de falecer tinha sido generoso e deixado seus órgãos para serem doados a crianças que, como Braylee, precisavam com urgência. Como o fígado era de um adulto, foi usado para salvar a vida de duas crianças. 
O procedimento foi um sucesso. O corpo de Braylee recebeu o fígado de maneira positiva e começou imediatamente a melhorar. A cor de sua pele já é completamente outra, parece outro bebê.



Já se passou um ano desde que a pequena recebeu o transplante. Agora, aos 19 meses, Braylee está cheia de saúde. Agradecemos aos heróis que ajudam outras pessoas a seguirem com suas vidas. E desejamos tudo de melhor para a pequena Braylee. 

Fonte: littlethings, via Não Acredito
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário