Páginas

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Mulher resgata cão ferido mas fica chocada ao ouvir resposta de veterinário. Agora ela compartilhou sua história nas redes sociais.


Pelas ruas de Campeche, no México, vagava um cachorro com um só rumo: a morte certa. As pessoas que o viam se afastavam por causa da sua aparência, o que o impossibilitava de conseguir ajuda. Sozinho, ele não esperava mais do que sofrer de fome, sede e dor. 








ATENÇÃO: As imagens nessa matéria podem ser perturbadoras para algumas pessoas. 


É normal que muitos se sentissem assustados perto dele. São poucos os corajosos que não têm nojo ao ver uma ferida tão grande e uma cabeça tão deformada como as do cachorrinho. Mas uma pessoa deixou todos os medos de lado para salvá-lo, uma mexicana chamada Fernanda Herrera. 



Fernanda não está acostumada a resgatar animais. Ela não faz parte de nenhuma organização, logo, nunca viu muitos casos. No entanto, quando viu Bruno (como o chamou), ela sabia que tinha que fazer algo. Junto com seus filhos, ela o levou a um veterinário nas proximidades, que não tinha notícias animadoras. 
Segundo ele, Bruno não tinha chances de sobreviver. Ele precisava de muitos tratamentos, remédios e atenção, que custariam muito dinheiro. Seu conselho? Colocá-lo para dormir e acabar com seu sofrimento. Mas Fernanda não se deu por vencida. Ela sentia que tinha que fazer algo a mais por ele...



Ela levou Bruno a vários veterinários até conhecer o Dr. Esteban Eduardo Richaud. Esteban falou com seriedade: sim, seria caro, mas era possível salvá-lo. Os exames revelaram que ele tinha dois tumores na cara e outro em seus genitais, e por isso deveria ser submetido à quimioterapia. As sessões seriam 6 ou 8 inicialmente, que mostrariam se Bruno tinha a possibilidade de começar uma nova vida. 


Bruno começou com seu tratamento, sentindo-se amado pela primeira vez na vida. Com o tempo, ele se mostrou um cão muito tranquilo, carinhoso, e, acima de tudo, grato. Porém, Fernanda não pôde arcar com os altos gastos. Ela e seus amigos começaram a arrecadar dinheiro entre os vizinhos, nas redes sociais e com qualquer um que quisesse ajudar Bruno a ter uma segunda chance na vida. Atualmente, eles continuam juntando dinheiro, pois acreditam que Bruno precisará de mais quimioterapia, além de remédios, ultrassons e raios-X. 




Ninguém sabe ao certo se Bruno realmente sobreviverá, ainda que tanto Fernanda quanto o médico Esteban estejam otimistas. O que sabemos é que Bruno se sente amado pela primeira vez. As pessoas que o rodeiam já não se assustam com suas feridas e seu rosto deformado, mas lhe fazem carinho e o amam como ninguém havia feito antes. Isso é o bastante para ele, e vemos isso cada vez que ele abana seu rabinho. 



Informações Zoorprendente via Não Acredito
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário