Páginas

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Mulher é dividida ao meio no elevador do hospital logo após ar à luz


Rocio Cortes Núñez, que vive perto de Sevilha e é mãe de três, tinha acabado de dar a luz a uma menina por cesariana quando morreu.
Seu cunhado, David Gaspar, disse: "É incrível. Ainda não podemos acreditar no que aconteceu. Algo precisa ser feito. Isso não pode ficar impune”.







De acordo com seus familiares, as portas não estavam funcionando direito depois que um porteiro do hospital tentou mudar os elevadores.
A vítima estava sendo transportada para a unidade depois de acordar de seu anestésico, então, as portas abriram e fecharam duas vezes sem o elevador se mover. Quando ela foi movida para fora do elevador, ele começou a subir e não conseguiram puxá-la de volta a tempo.




Levaram duas horas para que os bombeiros liberassem seu corpo que estava com a cabeça presa entre o quadro do elevador e o telhado enquanto seus pés ficavam pendurados no eixo do elevador.



A ministra regional da saúde, Marina Alvarez, disse que o acidente foi "rápido, incomum e trágico", acrescentando que o elevador havia sido inspecionado em 12 de agosto.
O pai devastado de Rocio, Juan Manuel Cortes, descobriu que sua filha havia morrido depois de viajar ao hospital e ser atendido pela polícia.



Ele afirmou: "Eles mataram minha linda filha, a alegria da minha vida, e eles deixaram três jovens sem sua mãe".



A mãe de Rocio, Carmen, disse ao diário local Diario de Sevilla que ficou preocupada quando chegou ao hospital com seu marido e descobriu que havia ocorrido um acidente no elevador, descrevendo como seu "coração perdeu uma batida".
"Eu perguntei da minha filha, mas ninguém estava me dizendo nada", disse ela.
"Ela deu à luz às 11 da manhã, então fui ao balcão de informações. Eles me disseram que uma jovem tinha morrido e depois confirmaram que era minha filha. Que morte cruel ela teve".



O bebê inicialmente pensado para estar ao lado de sua mãe estava a caminho de um hospital diferente para receber tratamento para uma condição cardíaca. Ela permaneceu no hospital Virgen del Rocio em Sevilha, e está respondendo bem.
As testemunhas descreveram o incidente do elevador como "algo saído de um filme de terror".

Informações: Metro
Edição: NC
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário