Páginas

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Menina quase tem o pé amputado após andar descalça na areia da praia


Imagem de reprodução
O dedo polegar do pé esquerdo de Aria McCart começou a vazar pus e inchou ficando duas vezes maior que seu tamanho natural, depois de uma viagem a uma praia da Escócia com família. A paciente de um ano foi hospitalizada e ficou em quarentena por duas noites depois de ter febre e sofrer com uma dor agonizante devido ao inchaço.





Sua mãe, Amy-Leigh Cavanagh, de 26 anos, afirma que a infecção misteriosa de sua filha poderia ser resultado de cães que urinaram na praia sem que seus donos percebessem.




"Nós estávamos lá na praia pela tarde e saímos por cerca das quatro horas”.
"Ela tinha areia em todos os lugares, então, quando chegamos em casa, dei-lhe um bom banho”.
"Quando eu a peguei, eu pude sentir que seu corpo estava em chamas”.
"Seus lábios começaram a ficar um pouco azuis, ela estava gemendo e começou a chorar. Isso foi umas duas horas depois de voltarmos da praia”.
"Ela estava febril e letárgica. Eu pensei que ela estava apenas pegando um resfriado. Liguei para emergência 24h para obter um conselho, mas eles disseram que estava fazendo todas as coisas certas”.
"Então, na quinta-feira [três dias depois], notei que ela mancava. Eu a levantei e notei que havia um hematoma em seu pequeno pé”.
Suspeitando de uma unha encravada, Amy-Leigh levou sua filha ao pronto socorro, onde recebeu antibióticos para uma infecção.
Mas a mãe ficou horrorizada ao descobrir que o dedo da sua filha tinha inchado massivamente até sexta-feira.



Ela disse: "Eu estava esperando que ele estivesse melhor, mas para meu horror, o pé já estava duas vezes o tamanho normal e estava saindo muito pus. Eu fiquei muito assustada”.
"Liguei para a emergência novamente e eles disseram para esperar um pouco mais, pois não fazia muito tempo que ela tinha começado os antibióticos. Eles disseram para desenhar uma linha em entorno do inchaço para conseguir acompanha-lo”.



"No sábado de manhã, estava mais de duas vezes o tamanho normal - era como se um dedo adulto estivesse preso no pé. Foi horrível”.



Então, Amy levou sua filha para o University Hospital Crosshouse, onde foi imediatamente atendida.
Ela disse que os cirurgiões decidiram operar para impedir que a infecção se espalhasse ainda mais por seu corpo e para conseguir salvar seu dedo.
E a mãe ficou chocada ao saber pelos médicos que a infecção perigosa de sua filha poderia ter sido devido a uma inocente caminhada em areia com os pés descalços.
"Eles estavam me fazendo todos os tipos de perguntas loucas, como se ela estivesse em contato com qualquer produto químico ou qualquer coisa. Eles não tinham 100% de certeza de qual era a infecção”.
"Quando vimos o médico chefe, ele sugeriu sobre a praia”.



"Quando eles operaram eles tiveram que remover toda a pele do dedo do pé e parte do pé onde a infecção estava”.
"Eu estava com medo de Aria nunca mais ser ela mesma. Estava aterrorizada. Ela é muito pequena para entender”. 
Depois de duas noites no hospital, Aria poderia felizmente voltar para casa.



"Ela está muito melhor agora, mas ela nãos e apoia no pé. Ela está caminhando de lado e não consigo colocar sapatos nela. Ainda fica traumatizada quando as pessoas se aproximam do pé dela”, disse a mãe.

Informações: Daily Mail
Edição: NC
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário