Páginas

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Jovem que namorava cantor famoso e sofria calada para tentar ajuda-lo resolve expor tudo na internet.



Ainda existem muitas pessoas no mundo que negam a existência da violência contra a mulher e do machismo, e que tiram a importância da luta feminista, da qual cada vez mais mulheres e homens estão fazendo parte. Mas testemunhos impressionantes, como os que relatamos com frequência, nos fazem ver a necessidade de que nossa sociedade abra os olhos de uma vez por todas. 



Valentina Henríquez é uma jovem chilena de 23 anos e estudante universitária. É uma menina como outra qualquer, com as mesma inquietudes e problemas que as outras jovens de sua idade. Tudo vai bem em sua vida, ou pelo menos é o que parece. Mas por dentro, Valentina chora. 

Valentina estava em um relacionamento com Camilo Castaldi, de 39 anos, um cantor famoso do grupo de funk chileno Los Tetas. Por fora, pode parecer um conto de fadas: ser namorada do Tea Time (como ele é conhecido no mundo da música), um artista conhecido e admirado em todo Chile. Mas, por dentro, era na verdade uma história de terror.
Há algumas semanas, Valentina deixou de ficar calada. Decidiu não seguir sofrendo e tomou coragem para contar ao mundo o horror que vinha sofrendo. Farta, ela publicou um post extenso no Facebook, onde conta detalhadamente os maus tratos que sofria nas mãos de Castaldi. Hematomas, hemorragias, cortes... tudo documentado com fotos, mostrando ao mundo o caráter violento de seu parceiro.



No post, Valentina confessa que o namorado a golpeava vezes seguidas em acessos de raiva, que terminaram se repetindo de 1 a 2 vezes por semana. Cada vez com mais frequência, cada vez com mais força. A jovem se calava, não contava a ninguém seu sofrimento, pois tinha esperança de ajudar Castaldi com seu vício em drogas. Valentina aguentou por muito tempo, até que não pôde mais e o denunciou à polícia. 
"Ele ofegava de tão cansado que ficou por me bater tanto. Eu fiquei tão cansada pelos golpes, que fiquei sentada na cama, sem fala, e ele, por duas horas, seguiu gritando obscenidades e impropérios. A única coisa que eu queria era dormir", conta no post.


A polícia não pôde fazer muito por Valentina. Após sua denúncia, Castaldi foi indiciado por lesões menores de violência familiar, já que não tem antecedentes criminais. Dessa forma, o homem não poderá se aproximar da jovem nunca mais. Mas muitas pessoas pensam que esse não é castigo suficiente para o horror que Valentina sofreu.
O post que a jovem escreveu depois de ir à polícia foi compartilhado 202 mil vezes até o momento. Sua história circula por toda a internet, chamando atenção de cada vez mais pessoas. A repercussão foi tanta, que muitas mulheres foram às ruas no Chile para mostrar apoio a jovem, em uma passeata sob o lema "Nós acreditamos em você".
Por sua vez, Castaldi, depois das ameaças que começou a sofrer pela publicação do post de sua ex-namorada, também se defendeu nas redes sociais. Sua versão da história culpa a jovem: o músico assegura que Valentina sofre de transtornos psicológicos e que ela se autoinflige os golpes. Algumas pessoas dão credibilidade às palavras de Castaldi e duvidam da veracidade das confissões da garota.


Mas Valentina já não tem medo. Ela decidiu falar e as pessoas ouviram. Agora ela se recupera de seus ferimentos e volta, pouco a pouco, a recuperar também o seu sorriso.


Esta é uma história triste, mas o mais triste é que ela é real: só neste ano, 38 feminicídios já aconteceram no Chile. No Brasil, a taxa de feminicídio é a quinta maior no mundo. As mulheres morrem nas mãos de uma sociedade que duvida delas quando elas tentam se defender. É preciso gritar, gritar a todos que isso está acontecendo e que tem que parar. Nós acreditamos em você, Valentina, e em todas as mulheres que estão passando o mesmo que você.

A seguir, você pode ver o post completo de Valentina (em Espanhol):



Informações: Não Acredito



Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário