Páginas

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Homem enterrado do lado de fora do cemitério recebe homenagem após seu segredo tocante ser revelado


Keith e Les Bergquist eram crianças quando seu pai Kenneth lhes contou uma história transmitida por seus pais quando ele era um menino: há 100 anos, um pai aflito carregou o corpo falecido de seu filho em um vagão e cavou uma sepultura para ele no Cemitério de Steelesville em Minnesota.






No entanto, o homem foi enterrado apenas fora da cerca; O cemitério se recusou a colocar sua sepultura em seu interior.
Mas por quê?
Keith e Les ficaram fascinados com a triste e misteriosa história. Um dia, já adulto, Keith dirigiu-se para a sociedade histórica local e encontrou um artigo sobre a sepultura em um jornal da cidade velha.


O artigo explicou, em detalhes gráficos, como um jovem ferreiro chamado Johan August Lunnberg invadiu a casa de um vizinho, roubou uma arma e se matou.
O artigo refletiu a atitude geral em relação aos problemas de saúde mental naquela época. Por exemplo, o autor referiu-se a Johan como um "maníaco" quando ele estava em necessidade desesperada de ajuda profissional. Keith e Les aprenderam que era comum que os cemitérios cristãos negassem o enterro quando uma vida fosse tomada pelo suicídio.

"Eles estavam possuídos por demônios", disse Les de forma sarcástica. "E por estarem possuídos por demônios, eles certamente não poderiam ser enterrados em um cemitério cristão e contaminar as almas ‘santas’ que estavam enterradas ali".
Mas a família Bergquist decidiu que o homem deixado fora da cerca já não deveria estar sozinho. Um dia antes do 100º aniversário da morte de Johan August Lunnberg, eles fizeram algo incrível.
Uma lapide com o nome de Lunnberg foi comprada com dinheiro da concessão de uma cooperativa local. Foi colocado perto do túmulo que o pai de Johan tinha cavado, mas desta vez do lado de dentro da cerca que demarcava o cemitério.


"É gratificante para ver isto chegar ao fim," disse Les Bergquist. “é de tirar o fôlego saber que amanhã completa 100 anos que isso aconteceu."


A sepultura foi colocada à vista de um espaço aberto, no lote familiar de Lunnberg , perto de seus pais, onde Johan provavelmente teria sido enterrado se ele tivesse morrido em um momento mais esclarecido.


Paul Holm, presidente da Associação do Cemitério de Steelesville, chamou-o de "fazer algo certo que não tinha sido certo durante todo esse tempo e dar ao Sr. Lunnberg o respeito que todos deveríamos ter".
Mas ainda havia um erro na história que a comunidade precisava consertar. Poucos dias após a colocação da pedra, a Igreja de Gethsemane Lutheran realizou uma missa cristã para Lunnberg no cemitério.




"Mesmo a cerca sendo removida, a história nunca foi esquecida e hoje fazemos o que deveria ter sido feito há 100 anos", pregou o pastor Steven Olson. "Se o futuro estiver disposto, a história viverá. Abençoe este monumento em memória de Johan August Lunnberg”.



Agora o homem deixado do lado de fora da cerca já não está mais sozinho.

Informações: Kare via Little Things
Edição: NC
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário