Páginas

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Homem é preso de forma inusitada depois de ser orientado a desenterrar e queimar o caixão da namorada após reclamar de ser assombrado por ela


Yuriy Golovin, de 30 anos, foi detido na Rússia por abrir o túmulo de sua namorada morta e queimar seus restos mortais, ele alegou que ela o estava perseguindo em seus sonhos.
Olga Gileva, de 17 anos, morreu há cinco anos, mas seu namorado, que se dizia atormentado pelo espirito da garota, pediu conselhos para uma feiticeira que lhe recomendou destruir o túmulo da garota.







O caso aconteceu no vilarejo de Menschikovo, que fica a quase dois mil quilômetros da capital Moscou. Em depoimento à policia, Yuriy disse que a ex-namorada estava assombrando a sua vida. "Tenho pesadelos com ela todas as noites", disse o sujeito.


Por isso, resolveu desenterrá-la "para queimar sua ossada". Ele achava que, assim, a namorada "não apareceria mais à noite enquanto estivesse sonhando". Parece que o trabalho de desenterrar e violar o túmulo foi penoso: o homem, que segundo a polícia tinha bebido, dormiu no ponto, o que facilitou sua prisão.


O caixão ficou inteiro queimado, mas não foi destruído no processo. Segundo consta, Olga se enforcou em 2012, pois sofria de uma depressão severa. A polícia disse que o russo teve ajuda de um cúmplice, que fugiu e ainda não foi identificado.

Informações: Daily Mail / R7
Edição: NC
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário