Páginas

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Conheça a verdadeira história bizarra envolvendo a atriz mirim do filme Poltergeist


Heather O'Rourke começou sua carreira aos 5 anos de idade. Fez participações em diversas séries de tv incluindo "Happy Days", e também em diversos comerciais do McDonald's, mas ficou conhecida mundialmente pelo papel de Carol Anne Freeling na trilogia dos filmes "Poltergeist".










Apesar de ser tão jovem, O'Rourke conseguiu persuadir Spielberg a contratá-la durante uma entrevista com o diretor, conseguindo o papel em cima de Drew Barrymore para interpretar a caçula que se comunica com os espíritos e faz a lendária cena de tocar a tela da TV. A menina virou uma estrela da noite para o dia e, além das duas continuações de Poltergeist, fez séries de TV. Em janeiro de 1987, Heather começou a ter sintomas de gripe, mas os médicos chegaram à conclusão de que era uma inflamação no intestino. Como estava se sentindo melhor, fez todas as cenas que precisava para o terceiro Poltergeist e saiu em viagem com os pais após concluir o trabalho. 


Steven Spielberg com Drew Barrymore e Heather O'Rourke entre a filmagem ET . E Poltergeist , 1982.

Heatther O'Rourke no filme "Pontergeist"

Heatther O'Rourke no filme "Pontergeist"

Numa manhã a garota acordou com fortes dores no estômago e enquanto estava se arrumando para ir ao hospital, mas ela caiu inconsciente no chão da cozinha. Seu padrasto então chamou os médicos e Heather foi levada para o hospital em estado grave. Ela morreu na mesa de operações às 14h33m. 

Velório de Heather O'Rourke

Túmulo de Heather O'Rourke

Os médicos não conseguiram identificar o motivo da doença a tempo de salvar a jovem garota. Somente depois de Heather estar falecida foi descoberto que a doença se tratava de um bloqueio intestinal. Uma cirurgia teria resolvido o problema e salvado a vida da promissora atriz.

Heatther O'Rourke no filme "Pontergeist"

A confusão fatal se deu por causa de um erro médico anterior. No início de 1987, Heather havia sido diagnosticada equivocadamente como sendo vítima da Doença de Crohn e esteve, assim, recebendo tratamento por cerca de um ano para controlar uma doença crônica e incurável que, na realidade, ela nunca teve. A autópsia viria a revelar que a causa da obstrução que lhe tirou a vida era uma estenose congênita, algo que seria extremamente mais simples de se tratar e curar se comparado à Doença de Crohn, que costuma perdurar por toda a vida do paciente. A cirurgia de emergência, que buscava amenizar as consequências de uma doença que nunca existiu em Heather, foi feita sob o impacto da obstrução intestinal, o que acabou por provocar-lhe um choque séptico fatal. Pois muitos acham que ela morreu por algo mais além do normal.

Túmulo de Heather O'Rourke

A morte de Heather chocou a mídia na época, já que a menina estava em ascensão na carreira e era considerada uma promessa. Logo que morreu, os boatos da maldição nos sets de filmagens dos três filmes da série ganharam ainda mais força, já que outros acontecimentos estranhos e outra morte já tinham ocorrido. 

Heatther O'Rourke no filme "Pontergeist"

Além das mortes, a equipe técnica do filme passou por várias situações estranhas, como objetos caindo, coisas surgindo em lugares nos quais não estavam antes e barulhos que ninguém sabia de onde vinham.

Informações: Wikipédia / Veja / R7
Edição: NC
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário