Páginas

quinta-feira, 27 de julho de 2017

Este menino de 4 anos desapareceu quando procurava trabalho em um trem com seu irmão. 25 anos depois, ele encontra a família e descobre uma tragédia


Um menino indiano chamado Saroo tinha apenas 4 anos quando sua vida mudou dramaticamente. Para a mãe dele, era o começo de um pesadelo que duraria 25 longos anos.








Saroo vivia com a mãe e três irmãos em um vilarejo na Índia. Ele frequentemente via sua mãe chorar porque a vida deles não era fácil. Um dia, ele saiu com seu irmão, Guddu, que de vez em quando ganhava algum dinheiro varrendo trens. Depois de embarcar no trem, o irmão dele o deixou sozinho, dizendo: "Fique aqui que eu vou voltar". Saroo decidiu tirar uma soneca, imaginando que o irmão iria acordá-lo quando voltasse. Mas ele não voltou. Ao invés disso, quando Saroo acordou, ele estava sozinho em um vagão e não tinha ideia de onde estava.


Saroo não sabia ler, escrever ou contar. Ele não só não sabia o nome da cidade em que morava, como também não sabia como era chamada a região nem o nome de sua família. Ele não tinha nenhuma maneira de entrar em contato com sua mãe! Com a tenra idade de 4 anos, Saroo se viu sozinho, pedindo esmolas nas ruas de Calcutá.
Não demorou muito para um adolescente notar Saroo sozinho nas ruas e levá-lo para um centro de crianças abandonadas. Eles o acolheram e logo depois Saroo foi colocado para adoção pela Sociedade Indiana de Patrocínio e Adoção. Felizmente, uma família australiana o adotou e sua vida tomou um rumo completamente diferente e inesperado, longe da luta e do perigo que ele conhecia, mas também longe de tudo que era familiar, especialmente sua mãe e irmãos, de quem ele sentia muita saudade!
Enquanto isso, a mãe de Saroo, na Índia, procurava pelos meninos desaparecidos por todos os cantos. Ela tentou entrar em contato com as autoridade, mas não havia sinal deles. Ela ficou inconsolavelmente de luto e chorava diariamente.
Na Austrália, a mãe adotiva de Saroo pendurou um mapa da Índia em seu quarto para lembrá-lo de suas raízes. Todo dia ele acordava e via o mapa de seu país natal e era assombrado pelas perguntas: aonde estava a sua família? O que teria acontecido com eles? Ele algum dia os veria de novo?



Saroo nunca deixou de se perguntar. Muitos anos depois, já adulto, ele começou a procurar por sua família usando um método incomum: o Google Earth! Essa era a sua única esperança. Ele passou dias inteiros dando zoom nos arredores de Calcutá, andando virtualmente por todos os becos, esperando ver algo que ele reconhecesse.


Um dia, ele ficou impressionado ao se deparar com uma ponte muito familiar perto de uma fábrica ao lado de um rio. Era isso! O lugar onde ele tinha perdido o irmão! Daquele momento em diante, as peças do quebra-cabeça começaram a se encaixar. Pelas imagens do satélite, ele viu uma fonte aonde havia se machucado 25 anos antes. Depois, a maior revelação. O nome de sua aldeia: Ganesh Talai.
Saroo mal podia acreditar. Com seu coração na garganta, ele voou para a Índia e pegou o trem que o levaria até o vilarejo onde ele nasceu. Era como viajar de volta no tempo. Um flashback. E depois outro.



Três mulheres estavam em pé por ali. Sem uma palavra, uma delas o abraçou, imediatamente reconhecendo o seu garotinho de 25 anos atrás. Era a mãe dele. "Ela ligou para minha irmã e meu irmão para dizer que, você sabe: - O seu irmão apareceu de repente, como um fantasma", disse Saroo com um sorriso. "E então a família se reuniu novamente".


Saroo estava inundado de emoção. Depois de todos esses anos procurando, ele viu sua família novamente pela primeira vez desde aquele golpe do destino há tantos anos, quando ele ficou perdido na cidade grande. Bom, quase todo mundo da família. Infelizmente, ele soube que algo terrível tinha acontecido com seu irmão mais velho, Guddu. Ele tinha sido encontrado um mês depois que havia desaparecido, esmagado por um trem. Apesar da tristeza terrível que essa notícia trouxe, Saroo estava extasiado em ter encontrado sua família biológica novamente.




"Foi como uma agulha no palheiro", disse o jovem. "Mas a agulha estava lá. Tudo estava lá! Tudo o que nós temos no mundo está no clique de um botão, mas você precisa ter a vontade e a determinação..."
Agora que ele reencontrou sua família, Saroo manda dinheiro a eles todo mês, para que sua mãe não tenha mais que trabalhar tão duro.
Em países desenvolvidos, meninos de 4 anos brincam com os amigos, têm grandes festas de aniversário, são levados a parques de diversão e têm brinquedos eletrônicos caros. Na Índia, eles mendigam por moedas em trens para ajudar suas famílias a sobreviver. A história de Saroo tem um final feliz, mas milhões de crianças não têm tanta sorte e crescem em uma pobreza terrível.
Saroo teve sorte de ter sido adotado por pais amorosos. Em 2015, ele publicou um livro sobre sua vida incrível chamado: A Long Way Home (A Longa Estrada Para Casa - título do livro em Portugal, não lançado no Brasil), e sua história também foi contada no filme Lion, indicado ao Oscar de melhor filme este ano. Depois de sua mãe ter derramado tantas lágrimas de luto por seus dois filhos, a jornada de Saroo finalmente terminou lhe trazendo lágrimas de alegria. Que bonita homenagem à determinação e habilidade deste jovem.


Informações: Não Acredito
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário