Páginas

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Ele acorda com vertigem no meio da noite e ao consultar médico indicado no Facebook, descobre tumor no cérebro


Tom Walker, 36 anos, de Caerphilly, País de Gales, tinha crises de tonturas e dores de cabeça incapacitantes. Os médicos acreditavam que o homem poderia estar sofrendo de um caso de vertigem e lhe receitaram remédios para combatê-la. No entanto, após ver uma publicação no Facebook de um amigo cuja filha tinha sido tratada de um tumor, ele verificou que os sintomas eram semelhantes e resolveu realizar exames de varredura no cérebro. Assim os médicos descobriram um crescimento benigno de 6 cm, que foi removido cirurgicamente e, em seguida, tratado com radioterapia, segundo informações do jornal inglês Daily Mail.
 “Tudo começou quando eu estava no trabalho e comecei a me sentir realmente mal, ainda mais quando me levantava e especialmente quando olhava para cima, baixo e para os lados”, contou ele. “Pensei que poderia ter algo a ver com a minha pressão arterial. Um pouco mais tarde, já em casa, ao colocar as crianças na cama, comecei a me sentir muito mal novamente”. Neste momento, ele acabou desmaiando sobre a cama das crianças, o que fez com que a esposa viesse em seu auxilio.
Quando levado ao médico, foi diagnosticado com uma infecção que estava lhe causando vertigem. No entanto, mesmo após tomar os medicamentos prescritos, as dores de cabeça e tontura continuaram.
Em um certo dia, enquanto estava acordado no meio da noite em razão de uma dor de cabeça e navegando na internet, ele se lembrou de ter lido algo no Facebook. Um amigo cuja filha de quatro anos havia sido diagnosticada com um tumor no cérebro tinha publicado algumas informações sobre os sintomas em sua página. “Eu também li sobre um colega que tinha um tumor no cérebro e escrevia sobre isso no Facebook”.
“Lá estava eu, deitado e acordado no meio da noite, com dor de cabeça e pensando se poderia realmente ter um tumor cerebral”, disse ele acrescentando que no dia seguinte pediu ao médico que realizasse uma varredura.
Após realizar os exames, ele descobriu que tinha um tumor de forma oblonga de seis centímetros crescendo em uma cavidade na parte de trás de seu cérebro. “Os técnicos me ligaram por volta das 20:30 horas, numa sexta-feira à noite me pedindo para passar lá no sábado de manhã – desde então, eu já sabia que não receberia boas notícias”, disse.
Duas semanas depois do diagnóstico, ele foi internado no hospital para realizar a cirurgia de remoção. Ciente dos riscos, já que o tumor estava levemente ligado ao tronco cerebral – que transfere as mensagens para o resto do corpo – ele sabia que, por qualquer erro, poderia se tornar inválido.
No entanto, a cirurgia foi realizada com sucesso. “O cirurgião cortou a parte de trás do meu pescoço, teve acesso pela parte de trás do meu crânio e removeu o tumor do meu cérebro”, revelou. Após o procedimento, Walker ainda precisou realizar seis semanas de radioterapia.
Um recente check-up de acompanhamento não revelou sinais do tumor, apesar de ele ter sido avisado da possibilidade de a doença retornar. Agora, ele já postou sua própria experiência no Facebook na esperança de ajudar outras pessoas, assim como aconteceu com seu caso.



Segundo informações da NHS Choices, um tumor cerebral benigno é uma massa de células que cresce lentamente na região do cérebro. Geralmente é estático e não se espalha. Os sintomas dependem do tamanho do crescimento e de onde está localizado. No entanto, os sintomas mais comuns incluem dores de cabeça persistentes, convulsões, náuseas, vômito, sonolência, alterações mentais ou comportamentais, tais como problemas de memória ou mudança de personalidade, fraqueza progressiva, problemas de visão ou fala.
O principal tratamento ainda é a cirurgia de remoção, que retira o máximo possível dele sem danificar o tecido cerebral circundante. Ocasionalmente, quimioterapia e radioterapia podem ser usadas para encolher o tumor ou matar as células deixadas por ele após a remoção cirúrgica.

Daily Mail, via Jornal Ciência
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário