Páginas

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Valentões matam animal a golpes por causa de superstição e revoltam a internet após divulgarem o que fizeram na internet


Imagem de reprodução
Conta a lenda que nas noites sombrias e escuras da América Central, um enorme cão de aparência demoníaca e com um denso pelo negro, com fogo nos olhos e sede de maldade, espreita escondido todos aqueles que se aventuram a sair da segurança de suas casas e entram, desprotegidos, na noite. Essa criatura infernal é conhecida como El Cadejo.





Alguns creem que existam dois tipos de Cadejo: o branco de olhos azuis, que protege e acompanha os notívagos no caminho de volta para casa, e o negro de olhos vermelhos, que persegue os bêbados de moral duvidosa para atormentá-los e, em ocasiões, levá-los à morte. Se um Cadejo negro te persegue na escuridão, a única maneira possível de escapar é esperar que o Cadejo branco apareça a tempo de te proteger, mas nem sempre isso ocorre. Ninguém nunca viu essas criaturas fantasmagóricas, e se viram... não estão vivas para contar.

Quando os aldeões de San Rafael Pacaya II (Guatemala) notaram que algo estranho estava acontecendo em seus domínios, começaram a temer o pior. Inexplicavelmente, os animais começaram a desaparecer de forma estranha, e quando os encontravam, apareciam mortos na manhã seguinte. Os vizinhos não achavam uma razão lógica para esses acontecimentos, que se repetiam com certa frequência. Foi então que começaram os rumores: o Cadejo tinha voltado.



Aterrorizados com a presença dessa criatura em sua aldeia, os vizinhos tomaram uma decisão: sairiam em busca do Cadejo e acabariam com ele de uma vez por todas. E assim foi. Pouco tempo depois de começar a caçada, a busca rendeu frutos: eles encontraram uma criatura estranha e, sem duvidar, a mataram.



O que eles não sabiam é que tinham cometido um tremendo erro. A "criatura infernal" que haviam matado a golpes não era El Cadejo, mas um inofensivo animal em risco de extinção: um jupará.



Os vizinhos se defenderam alegando que nunca haviam visto tal animal e que não sabiam de sua existência, e isso, somado à sua aparência, os levou a pensar que se tratava do demônio. Mas o fato deles nunca o terem visto se deve ao fato de que o jupará vive longe dos humanos, evitando o contato conosco.
Obviamente, o jupará não tinha culpa dos desaparecimentos: esse animal é totalmente inofensivo e nunca atacaria ninguém. No entanto, ainda não se sabe quem foi o culpado por tais mortes e desaparecimentos.



Mesmo que o mistério do Cadejo permaneça, a lendas e os contos estão aí para nos dar lições e nos fazer refletir, mas nunca se deve confundi-los com a realidade. Talvez assim se possa evitar que outros inocentes como esse pobre animal paguem com suas vidas. Pense um segundo antes de atacar!



Fonte: Upsocl, The Demoniacal, El DoQmentalista, via Não Acredito
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário