Páginas

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Mulher vai parar no hospital após se embebedar e enfermeiros encontram crânio em sua bolsa


Imagem de reprodução
Por andar com um crânio humano dentro da bolsa, uma mulher de 34 anos deve ser interrogada pela Polícia Civil para esclarecer o fato inusitado que aconteceu em Castro, região dos Campos Gerais do Paraná.
Encontrada embriagada em uma rua da cidade, a mulher foi encaminhada a uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) 24 horas.


Enquanto procuravam documentos da paciente, enfermeiros encontraram o crânio entre as coisas dela. A polícia foi avisada e a mulher detida por vilipêndio a cadáveres.
Em primeira declaração, a mulher disse à polícia que estava passando pelo cemitério da cidade quando viu o coveiro com o crânio. Ela disse que pediu o crânio a ele e foi atendida.



A mulher será ouvida novamente pelo delegado Victor Loureiro de Almeida, responsável pelo caso. Outras testemunhas, incluindo profissionais do cemitério, devem ser ouvidas. O crânio foi encaminhado para perícia.
Violação de cadáveres
Vilipêndio (desrespeito/violação) de cadáveres é considerado crime contra o respeito aos mortos, previsto no artigo 212 do Código Penal Brasileiro. O ato de vilipendiar cadáveres ou suas cinzas, pode ser punido entre um a três anos de reclusão e pagamento de multa.


Portal Paraná
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário