Páginas

terça-feira, 20 de junho de 2017

Mãe salva a família inteira de incêndio após abrir as torneiras e se agachar no chão


Imagem de reprodução
Enquanto chamas violentas emergiam de um prédio em Londres, Inglaterra, na noite de 14 de junho de 2017, Natasha Elcock (39 anos), seu parceiro e sua filha de seis anos estavam dormindo, sem saber do evento terrível que os aguardava.






Quando a família notou que havia algo errado e viu, para seu horror, que o prédio em que moravam estava em chamas, chamaram os bombeiros. Eles receberam a instrução de permanecerem calmos e não sair do apartamento de maneira alguma, já que a ajuda estava a caminho.
Mesmo com muito medo, Natasha e seu parceiro confiaram nas instruções dos bombeiros; eles permaneceram no apartamento do 11º andar do edifício Grenfell Tower e aguardaram. O casal seguiu a regra de segurança que todos no prédio de 24 andares conheciam: a regra de permanecer no local. Se não houver chamas dentro do apartamento ou no corredor, ninguém deve deixar a unidade. O prédio era equipado com portas à prova de fogo que podiam manter as chamas afastadas por 30 minutos - tempo mais do que suficiente para os bombeiros retirarem as pessoas com segurança. Em teoria.
No entanto, essa mesma regra levou pessoas à morte na Grenfell Tower naquela noite. Enquanto as equipes de bombeiros temiam que a torre pudesse desabar, o procedimento de evacuação foi interrompido enquanto o fogo estava sendo extinto - uma decisão que tem sido amplamente debatida desde o ocorrido.
Depois de 90 minutos de uma pavorosa espera, Natasha e sua família receberam a informação de que deveriam tentar escapar por conta própria. Mas ao tentarem sair do apartamento, eles queimaram as mãos na maçaneta, que já estava escaldante. Isso significava que a porta já não podia ser aberta.



Encarando circunstâncias desesperadoras, Natasha se recusou a entrar em pânico. Ela correu pelo apartamento, abriu todas as torneiras e deixou os cômodos se alagarem. Ela jogou água nas paredes e sobre todas as superfícies ao seu alcance. A família se encolheu no cômodo mais frio e cobriu a filha com um tapete encharcado. A porta empenou com o calor e as janelas estouraram. Eles não sabiam quanto tempo mais iriam resistir, ou se alguém iria resgatá-los.
Então algo milagroso aconteceu. Depois do que pareceu ser uma eternidade, os bombeiros quebraram a porta por volta das 3 da manhã. Uma equipe de resgate levou a família exausta para um local seguro, onde puderam receber atendimento médico por causa da inalação de fumaça. 
Agora é sabido que pelo menos 30 pessoas faleceram na Grenfell Tower e muitas outras ainda estão desaparecidas. Se Natasha não tivesse agido com tanta rapidez e foco, ela e sua família também estariam entre as vítimas. 

Fonte: Nicer Days
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário