Páginas

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Labrador fica deprimida após ser abandonada e caso emocionante se espalha nas redes sociais


Imagem de reprodução
Lana, uma labrador fêmea, nasceu nas ruas do México. Sem lar, ela levou uma vida nômade e frequentemente precisa brigar com seus irmãos e irmãs por comida.
Então, ela é levada a um abrigo em Toronto. "Lana tinha medo de tudo", relembra Dahlia, que trabalha no local.



Então, ela foi adotada. Ela só tinha 5 meses. Lana finalmente encontrou um lar carinho para o resto da vida. A jovem cadela parecia feliz. 


Mas um dia, enquanto comia, ela mordeu a mãe da família. Isso podia ser devido à sua vida passada, quando tinha que brigar por comida. Mas para a família, que tinha crianças pequenas, isso era demais. Eles imediatamente levaram Lana de volta ao abrigo de animais.



Então, Lana ficou completamente deprimida. No abrigo, ela se recusa a comer ou sair para passear. As fotos são de partir o coração. 






Depois, Lana foi adotada novamente. A cadela pode finalmente se sentir bem. A história terá um final feliz! Porém, nada aconteceu como deveria.
Mais uma vez, a família levou Lana de volta para o abrigo. A cadela só tem 3 anos e está desabando. 



"A adoção de Lana não funcionou porque as pessoas querem um cachorro que podem fazer carinho e brincar ", explica a fundadora do abrigo. "Lana é uma garota alegre e divertida, mas não é o tipo de cão que te deixa fazer carinho na barriga ou dorme com você na cama."
Lana é muito independente e, depois de tudo pelo que ela passou, é fácil entender por que ela não confia facilmente em alguém. 
Mas há falta de espaço no abrigo. Um aviso é publicado dizendo que, se não encontrassem um lar para Lana, ela seria sacrificada. Fotos de Lana e sua história viralizaram nas redes sociais. 
Felizmente, alguém finalmente veio e se ofereceu para adotar Lana. A cadela encontrou um lar. Esperamos que, desta vez, tudo fique bem! 



É realmente maravilhoso que as redes sociais permitam conectar alguém disposto a adotar Lana com sua personalidade especial ao abrigo. Vamos lembrar que animais, mesmo domésticos, não são ursinhos de pelúcia. Eles, assim como nós, carregam sua própria história, traumas, medos etc. E assim como nós, alguns precisam de orientação para se sentirem bem. Vamos ser responsáveis com os animais que adotamos: eles não são brinquedos! 





Fonte: 



Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário