Páginas

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Depois de sobreviver a um inferno ela exibe com orgulho a sua barriga de grávida. A história de vida desta mulher é surpreendente


Imagem de reprodução
Andrea Grant, 24 anos, de Jacksonville, Flórida (EUA), é uma jovem forte e que vive sua vida ao máximo. E isso porque ela é uma mulher resiliente que sofreu algo em sua infância que foi absolutamente horrendo.





Em 2001, quando Andrea tinha oito anos, ela e o irmão, dois anos mais velho, haviam acabado de chegar em casa da escola. Era para eles terem ficado em casa sozinhos apenas alguns minutos porque sua irmã mais velha também já estava chegando. Foi então, algo terrível aconteceu: houve uma explosão de gás e a casa ficou envolta em chamas. Os vizinhos rapidamente chamaram os bombeiros e Andrea e seu irmão foram resgatados, mas ambos ficaram severamente feridos.



Por causa da gravidade de seus ferimentos, as crianças foram levadas para o hospital em um helicóptero para poderem ser tratadas por uma equipe de especialistas. Os irmãos sofreram uma dor inimaginável. Cerca de 80% da pele de Andrea ficou coberta de queimaduras de terceiro grau.



Foi quase um milagre as duas crianças terem sobrevivido ao inferno, mas demorou muito tempo até que o corpo delas sarasse, seguido de um longo período de reabilitação. Lentamente, Andrea lutou para reconquistar a vida que um dia teve.
As cicatrizes dela vão acompanhá-la pelo resto de sua vida, e ela tomou a corajosa decisão de nunca escondê-las.


Os médicos disseram a Andrea que caso ela ficasse grávida, seu bebê provavelmente não sobreviveria mais de quatro semanas. O corpo dela estava simplesmente muito danificado.



Mas isso não foi verdade: Andrea está grávida de 37 semanas. O bebê dela parece estar se desenvolvendo e ela mal pode esperar para ser mãe. Ela exibe orgulhosamente sua barriga para o mundo.
Parece que o bebê herdou o espírito guerreiro de Andrea que a protegeu por tantos anos. Ela, sem sombra de dúvida, será uma boa mãe. Parabéns, Andrea!




Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário