Páginas

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Rússia divulga como pode aniquilar toda a força militar dos EUA sem disparar um único tiro.


Imagem de reprodução
A Rússia afirmou que pode aniquilar toda a Marinha dos Estados Unidos sem disparar um único tiro

Um vídeo mostra que o país é capaz de desativar a maior força naval do mundo usando um poderoso sinal de interferência eletrônica – tornando completamente inútil qualquer avião, navio ou míssil. A filmagem ainda garante que o país já usou tecnologia de sinal de interferência eletrônica poderosa em um destruidor americano, afirmando tê-lo “paralisado” há três anos no Mar Negro. “Nas guerras modernas, a guerra eletrônica é um elemento chave”, relatou a agência de notícias russa Vesti.

Vesti contou que esta semana é o 113º aniversário da Guerra Eletrônica Russa (REW). “Soldados da Guerra Eletrônica Russa (REW) podem detectar e neutralizar qualquer navio de em um radar, até um satélite”. Além disso, eles afirmam não precisar de munição para a vitória, já que um pequeno dispositivo de bloqueio chamado Lesochek pode suprimir canais de comunicação do inimigo.




O vídeo diz que a principal tarefa do dispositivo é cobrir postos de comando, defesas antiaéreas, tropas, bem como importantes instalações industriais, administrativas e políticas. Acrescenta que, por esta razão, a Rússia construiu complexos militares “que suprimem satélites espiões, radares terrestres e sistemas de aeronaves do tipo AWACS”.





O mesmo noticiário afirma que a Rússia fez uma “descoberta incrível” há três anos no Mar Negro quando um de seus caças, o Sukhoi Su-24, foi visto circulando o destróier americano, Donald Cook. Segundo o vídeo, foi possível interromper todos os sistemas de comunicação e navegação “ao toque de um interruptor”.O incidente no Mar Negro foi minimizado na época por analistas norte-americanos e exposto como uma farsa de jornal.
“O exército dos EUA não sabia que o avião russo estava equipado com o mais recente aparato de guerra eletrônica.Assim que o piloto percebeu que havia sido avistado, ligou o equipamento, e poderosas ondas eletrônicas e de rádio desativaram os sistemas de todo o navio”, afirma o relatório.


Informações: Mirror, via Jornal Ciência
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário