Páginas

sexta-feira, 7 de abril de 2017

Esta adolescente comeu apenas 3 maçãs por dia durante 8 meses! 5 anos depois, veja como ela está!


Imagem de reprodução
A francesa Victoire Maçon Dauxerre, de 18 anos, é uma estudante do ensino médio. Enquanto aguarda os resultados do vestibular, essa aluna estudiosa decide passar a tarde fazendo compras com sua mãe para relaxar. Mas é precisamente nesse dia que sua vida se torna um pesadelo.






Victoire foi descoberta por uma agência de modelos. Ela tinha o sonho de entrar para o prestigiado Instituto de Estudos Políticos de Paris, mas ficou tentada a ingressar no mundo da moda, que é o sonho de toda a adolescente. Rapidamente, ela inicia sua carreira como modelo e passa a fazer parte da agência Elite. É aí que começa sua descida ao inferno.



A jovem Victoire acaba presa em uma selva impiedosa governada pela ditadura da magreza. "Ninguém me disse que eu tinha que perder peso. Mas me disseram, em setembro, que eu faria a 'Semana da Moda' e que o tamanho das peças seria do 32 ao 34 e eu teria de caber nelas".


Para conseguir perder dez quilos em apenas dois meses, ela passou fome. Sua nova dieta? Três maçãs por dia e água com gás. Uma vez por semana, ela se dava o direito de comer um pouco de frango ou peixe.
E a estratégia funcionou... Victoire conseguiu chegar aos desejados 47 kg, mesmo tendo 1.78m de altura. Estando "em forma", ela desfilou em Paris, Milão e Nova York e trabalhou para grandes marcas como Alexander McQueen e Miu Miu. A menina virou uma modelo super popular, passando a fazer parte do top 20 das modelos mais solicitadas!

Mas as passarelas e os holofotes escondem uma verdade cruel. Victoire se afundou na anorexia. "Eu estava super fraca e perdendo meu cabelo, eu tinha osteoporose e já não ficava menstruada", lembra a jovem que diz que a "a cor da sua pele ficou pálida, quase esverdeada". Ela desmaiava regularmente entre os desfiles. 


A ironia? Todas as imagens são retocadas, "adicionam coxas, bochechas na minhas fotos", ela conta. "As meninas que estão trabalhando hoje provavelmente vão dizer que é mentira, porque se elas querem continuar, elas não podem dizer nada." E para silenciar os críticos, elas beliscam um lanchinho na frente dos repórteres e depois induzem o vômito longe das câmeras.



A jovem tinha acabado de entrar na idade adulta e se sentiu completamente perdida e sozinha. Ela estava deprimida e desamparada. A pressão foi tanta que ela viu apenas uma saída: após 8 meses no mundo da moda, ela tentou o suicídio. "Ninguém entendeu. Todo mundo me disse: 'você tem uma vida de sonho'", mas eu nunca fui tão infeliz", disse Victoire, que também desenvolveu bulimia. 
Victoire finalmente decidiu acabar com sua carreira de modelo. A jovem de 23 anos publicou recentemente um livro sobre a ditadura da magreza: Jamais assez maigre. Journal d’un top model ("Nunca magra o bastante: diário de uma supermodelo", em tradução livre). Nele, a ex-modelo denuncia tudo: a ditadura da magreza e os grandes estilistas que desumanizam as mulheres, as considerando meros cabides. "Karl Lagerfeld disse que um tailleur da Chanel não é feito para uma mulher que tem peito, mas quando você define uma mulher, ela tem peito. Por isso, eles deveriam fazer roupas que se ajustem às mulheres!".



A sua história inspirou uma lei para proibir modelos abaixo do peso na França. "Se pedirem para você perder peso, fuja!", aconselha a mulher às meninas que querem ser modelos. Sobrevivente deste ambiente implacável, Victoire veste agora o tamanho 38 e quer começar uma carreira de atriz.



Victoire é uma dos poucas modelos que se atreveu a dizer a verdade sobre os bastidores da moda. Se a história dela tocou você ou se você quer alertar sua família e amigos sobre os perigos deste ambiente, então compartilhe este artigo.


Via, Não Acredito
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário