Páginas

terça-feira, 28 de março de 2017

O fato assombroso sobre o Monte Everest que poucos conhecem


Imagem de reprodução
O Monte Everest é um dos destinos mais procurados pelos amantes de aventura. Como ele é o monte mais alto do mundo, todos os anos, milhares de turistas vão até lá para novos desafios.


Desde 1921 existem histórias de pessoas que tentaram escalar e atingir o topo do Monte Everest, sendo que os primeiros que conseguiram realizar tal façanha foram Edmund Hillary e Tenzing Norgay em 1953. Mas existe um lado obscuro sobre o Monte Everest que poucos conhecem: ele se tornou um depósito de lixo.É estimado que cerca de 50 toneladas de resíduos como equipamentos de escalada, restos de alimentos, fezes humanas e até corpos estejam espalhados pelo local.





Desde 2008, a organização Eco Everest Expedition busca remover os detritos e estima-se que mais 13 toneladas de resíduos já foram removidas até agora. Já os artistas que trabalham no “8848 Art Project Everest” transformaram 8 toneladas de lixo – como latas de cerveja e tendas quebradas – em 75 obras de arte. Em 1994, uma equipe de pesquisadores descobriu que o Monte Everest continua a crescer cerca de 4 milímetros a cada ano.



Já em 1999 os pesquisadores da American Millennium Expedition colocaram um dispositivo de GPS abaixo do cume para medir o crescimento, revelando que a altura oficial do Everest é de 8.850 metros e o movimento geral é ascendente. Um outro fato obscuro é que durante o ano de 2006, 8.030 pessoas tentaram escalá-lo, mas 212 delas morreram no caminho. 56% das pessoas que chegaram ao topo faleceram logo após o feito.



19 pessoas tentaram chegar ao topo em 1996, entre elas estavam os alpinistas Rob Hall e Scott Fischer, mas 8 delas morreram devido a uma tempestade. Devido ao alto número de tempestades e mortes, o Monte Everest virou uma espécie de cemitério gigante congelado.Confira algumas imagens assustadoras:





Informações: List Verse, via Jornal Ciência
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário