Páginas

terça-feira, 7 de março de 2017

Fossa com 800 crianças enterradas descoberta em orfanato choca o mundo


Imagem de reprodução
Na Europa um caso está chamando a atenção: uma fossa onde estariam enterrados 800 bebês em um antigo orfanato católico na Irlanda foi descoberta por pesquisadores.

Um teste de DNA revelou que as crianças enterradas nas 20 câmaras existentes na fossa tinham entre 35 semanas e 3 anos de idade. A denúncia foi feita pela historiadora Catherine Corless que descobriu a certidão de óbito de 800 crianças do orfanato, mas não encontrou os respectivos registros dos enterros.O governo local instituiu uma comissão especial para investigar a atuação de centros religiosos que ajudavam jovens mulheres grávidas.


O orfanato se chamava“Bon Secours Motherand Baby Home” e está localizado na cidade de Tuam. O seu período de atividade foi entre os anos de 1925 e 1961, onde serviu como lar para crianças abandonadas e jovens mães solteiras. Segundo a comissão de investigação, crianças e mulheres que viveram em casas e instituições como essas passavam fome e recebiam tratamentos violentos, o que poderia ter levado à morte de vários e bebês e mães.




Eles ajudavam mulheres grávidas e solteiras a darem à luz em troca de trabalho. Mas, após o parto, os bebês eram separados da mãe e colocados para adoção. Em um caso parecido o filme “Philomena” conta uma história baseada na realidade da Irlanda de 1952. Ele narra o caso de uma mulher que engravidou na adolescência e foi mandada para o convento Roscrea, mas quando seu filho nasceu, foi vendido pelas freiras.



A irlandesa que inspirou o filme, Philomena Lee, reuniu-se em 2014 com o Papa Francisco no Vaticano e atualmente ela toca o “Philomena Project” que ajuda outras mães a encontrarem seus filhos e também luta para que o governo da Irlanda crie uma lei para permitir a consulta dos registros de todas crianças adotadas.




Daily Mail, via Jornal Ciência
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário