Páginas

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Uma mulher fica chocada quando vê uma bebê jogada no gramado. Quando os médicos a despiram, eles fizeram uma triste descoberta.


Imagem de reprodução
Em 18 de agosto de 2016, uma mulher de 83 anos de Krasnoyarsk, Rússia, escutou um barulho estranho na frente de sua casa. Parecia um choro. Ela foi ver o que era e encontrou algo no gramado.

Era uma recém-nascida enrolada em um cobertor roxo. A mulher morava ao lado de um orfanato e imediatamente levou a bebê até lá. Os médicos examinaram a criança e ficaram felizes em ver que ela estava perfeitamente saudável. Ela mal tinha uma semana de vida e havia sido bem agasalhada. A mulher também havia encontrado um pacote de fraldas e comida de bebê ao lado da criança. Mas quando os médicos a despiram, fizeram uma descoberta ainda mais incrível.


Havia uma carta escondida nas roupas da bebê que dizia: "Me perdoe, mas eu não sei o que fazer. Ela é uma bebê muito quieta e saudável. O nome dela é Uljana. Ela nasceu em 12 de agosto e já tomou todas as vacinas. Essa é a coisa mais horrível que eu já fiz em toda a minha vida. Eu prometo que voltarei por ela, mas agora eu não tenho escolha. Nós já tivemos que passar a noite na rua..." 



Várias famílias quiseram adotar a pequena Uljana. Ninguém esperava realmente que a mãe fosse voltar para pegar a criança. Mas quatro dias depois, a mulher apareceu no orfanato e começou a perguntar pela filha. Quando lhe perguntaram quem ela era, ela contou esta triste história:



Seu nome era Natalja e ela tinha ido a Krasnoyarsk para procurar trabalho. Ela logo conheceu um homem e eles começaram se relacionar. Quando Natalja ficou grávida, seu namorado queria que ela abortasse. Ela se recusou e ele a abandonou.
Logo depois de perder seu emprego, Natalja teve uma briga com seus pais porque eles se recusaram a ajudá-la a lidar com a situação. Quando Uljana nasceu, a mãe da menina estava completamente sozinha no mundo e desesperada. Ela perguntou se podia deixar a filha mais alguns dias no hospital, mas seu pedido foi negado. Por dias ela vagou de um lugar para outro sem saber para onde ir.


Quando ela terminou tendo que passar uma noite na rua com a recém-nascida, ela soube que deveria levá-la a alguém que pudesse cuidar dela. Foi quando ela decidiu deixar Uljana perto do orfanato.
Natalja estava com vergonha de si mesma. Ela tinha se escondido atrás de um prédio e visto quando alguém encontrou sua filhinha. 



Pelos quatro dias seguintes ela conseguiu um pouco de dinheiro, conseguiu convencer seus pais a aceitarem sua nova neta e encontrou um abrigo para mulheres que podia dar uma acomodação temporária para ela e sua filha. Mas, infelizmente, tudo isso tinha acontecido tarde demais, Natalja já não tinha mais a guarda da menina. A julgar pelas autoridades, Uljana era órfã.
Para conseguir ter alguma chance de recuperar sua filha, Natalja teve que se submeter a um exame de DNA e passar por avaliações psicológicas e médicas. Ela também foi interrogada várias vezes pela polícia. Demorou quatro longos meses para o juiz decidir que ela deveria ter uma segunda chance. Natalja e Uljana voltaram para a cidade da jovem. Ela agora está criando sua filha sob supervisão estrita da vara da infância.


Esta história obviamente desencadeou uma discussão acalorada nas redes sociais. Algumas pessoas acham que a mãe deveria ter ido para a cadeia por ter abandonado a criança. Outros acreditam que a decisão de dar uma segunda chance a ela foi acertada, considerando a situação em que ela se encontrava. Mas qualquer que seja a sua opinião, o mais importante é que uma mãe e sua filha agora estão juntas, e nós esperamos que a pequena Uljana tenha a infância que merece.


Fonte: kp.ru, via Não Acredito
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques