Páginas

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Um ano atrás o médico operou essa jovem. Quando ela retornou ao consultório, ele ficou impressionado.


Imagem de reprodução
Aos 24 anos, Amber Rachdi de Troutdale, no estado americano do Oregon, estava mais do que somente acima do peso. Ela vinha tendo uma relação problemática com a comida há anos e agora pesava mais do que 290 quilos. Ela não conseguia andar sem ajuda, muito menos preparar sua própria comida, dirigir ou se exercitar. Ela vivia com os pais e seu namorado, Rowdy, e tinha parado de sair de casa, não querendo ser vista com o tamanho que tinha na época. Mas estava claro que ela não podia continuar assim.




Nas raras ocasiões em que ela e Rowdy faziam compras juntos, ela tinha que se locomover em uma daquelas scooters para pessoas com dificuldades de caminhar. Rowdy, de maneira geral, não se opunha ao peso dela, mas ela havia ficado pesada demais para eles terem uma relação íntima e ele começou a ficar frustrado também. O peso afetava sua rotina diária, com infecções por entre as dobras de sua pele, que ela só podia limpar com uma escova de banho, daquelas com o cabo longo.



Mas então Amber decidiu fazer algo drástico: ela se inscreveu para participar do programa de TV "My 600 lb Life" para tentar controlar sua situação com a ajuda da audiência televisiva.
Na época, ela estava comendo quatro ou cinco refeições gigantescas por dia, além de doces e sobremesas. Aquele era tanto um problema psico-emocional quanto físico. Os pais dela e Rowdy a ajudavam, preparando a comida e entregando a ela dia após dia. Ela estava presa a uma dependência de comida, que lhe dava o conforto que ela não sabia como conseguir de outra maneira.
Mas agora ela estava tomando medidas extremas: ela iria se submeter a uma cirurgia de redução de estômago. Ela e Rowdy estavam com medo dos riscos envolvidos. 
Ainda assim, algo tinha que mudar. Ela não conseguia sentar em um carro, e quando eles agendaram uma consulta com um especialista em Houston, no Texas, ela tomou dois assentos no avião.



A primeira vez que eles encontraram com o Dr. Nowzaradan, o diagnóstico dele foi sucinto. Ele disse que, como ela estava cercada de "facilitadores", ele não estava convencido de que pudesse operá-la. Ela teria que perder 9 quilos para convencê-lo de que ela estava realmente disposta. Amber estava determinada.
Toda a família de mudou do Oregon para Houston e ela mudou sua dieta, apesar dos desafios. Pouco a pouco ela perdeu peso. Apesar de que até a data limite estipulada pelo médico ela só tenha perdido 7 quilos, ele ainda concordou em levar o procedimento adiante. Ela iria iniciar uma nova vida. 
Sete meses depois da cirurgia Amber havia perdido mais de 40 quilos, incluindo muito excesso de líquido. Motivada por seu sucesso, ela se esforçou ainda mais, começando a se exercitar e a preparar suas próprias refeições. Quando ela voltou a ver o Dr. Nowzaradan um ano depois, ela subiu na balança e surpreendeu a todos, inclusive o médico: ela tinha perdido quase 68 quilos!
A mudança era óbvia em sua vida diária também. Ela finalmente conseguia caber dentro do carro. Até o médico ficou impressionado. Ele permitiria uma cirurgia para retirada do excesso de pele quando ela chegasse aos 113 quilos. 



Amber permanece resoluta. Não só ela manteve seu estilo de vida saudável, como agora está até fazendo terapia para aprender formas melhores de lidar com o estresse. Após anos de infelicidade, Amber finalmente sente que retomou sua vida. A diferença é como a da noite para o dia: é difícil de acreditar que esta seja a mesma pessoa!



Todas as pessoas na vida dela estão muito orgulhosas. Seguindo por esse caminho, não há dúvida de que ela vai perder o resto de peso que falta e vai dar grandes passos para uma vida ainda mais saudável e feliz.



Fonte: Instagram, Youtube, Teepr, Dailymail, via Mão Acredito
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques