Páginas

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Professor ordena alunos a espancar menina de 10 anos que não conseguia ler o texto


Imagem de reprodução
Uma garota de 10 anos foi espancada até a morte pelo professor e por seus colegas de escola em Solio, no Quênia. Segundo informações das reportagens do Mirror e do Nairobi News, foi o próprio professor que ordenou que os alunos agredissem a garota pois ela não conseguia ler o texto passado na aula. O docente está foragido.






A mãe de uma criança que estuda na escola primária Mukandamia disse que os alunos foram obrigados a bater na colega. "Eles foram ordenados a ensinar ela a ler e, se ela não conseguisse, eles deveriam bater nela. O professor começou a bater nas costas dela quando ela disse que não conseguia", contou Mary Wanjiku. 
Outros pais disseram que o professor pediu para que os colegas batessem na aluna como forma de esconder as agressões que ele havia infligido sobre a garota. A garota teria pedido para ir para casa, onde mora com a avó de 86 anos. "Eu a visitei em sua casa e ela parecia estar muito fraca e reclamava de dores abdominais e nas costas. Ela me disse que foi agredida pelos colegas e pelo professor", contou Ann Wairimu, vizinha da garota. No domingo (29), seu estado piorou, e Wairimu conta que a criança vomitava sangue quando foi encaminhada para o hospital em Naromoru, onde morreu durante o atendimento. 
O agente policial Michael Mbaluku confirmou a morte, mas disse que a causa ainda está sendo investigada. "A causa da morte ainda não foi reportada, mas sabemos que a criança morreu no hospital e os médicos ainda não podem atestar o motivo. Uma vez que os exames foram concluídos, saberemos a causa e iremos tomar as medidas necessárias", explicou o policial. 
O vice-diretor de educação do município, Kamemba Kamande, disse que o professor ainda não sofreu nenhuma punição administrativa e está esperando a conclusão das investigações.


Informações: Rede TV
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário