Páginas

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Esta jovem foi contratada para cuidar de uma bebê doente. Mas os pais nunca esperavam pelo que ela faria.


Imagem de reprodução
Kiersten Miles, de 22 anos, de Nova Jersey (EUA) estava terminando a faculdade e arrumou um trabalho como babá para pagar suas contas. Pais de três crianças, George e Farra Rosko precisavam de uma babá em um momento difícil para a família: a filha mais nova deles, Talia, de nove meses, foi diagnosticada com atresia biliar, que causa o mau funcionamento do fígado, e os tratamentos iniciais não tinham ido bem.




Mas quando eles contrataram Kiersten, eles não tinham ideia do quanto ela seria boa.
A família estava esperando uma doação de fígado que fosse compatível com Talia se tornar disponível. Eles esperaram muito, mas o tempo estava se esgotando. O médicos haviam dito a eles que Talia poderia não viver para ver seu segundo aniversário se ela não conseguisse um transplante de fígado logo. Kiersten ficou chocada ao ouvir isso.



Ela estava com a família há apenas três semanas, mas já havia se apaixonado por eles, especialmente por essa adorável garotinha. Ao entender a situação, ela tomou uma decisão emocionante. Ela queria ser testada para ver se podia ser compatível com Talia. Ela simplesmente não podia suportar a ideia da bebê realmente não conseguir sobreviver. 



Kiersten pensou muito e depois falou com os Roskos. Agora foi a vez deles de ficarem pasmos. 
A princípio eles pensaram que a jovem e adorável babá não tinha entendido a seriedade da situação - doar parte de um órgão não é como doar sangue. Isso envolve uma longa cirurgia, tempo de recuperação e um certo risco. Não é recomendável ser testado se você não estiver preparado para as consequência


Mas Kiersten havia pesquisado sobre o assunto. Ela sabia no que estava se metendo e estava falando sério. Então eles marcaram um dia e a jovem foi testada.
Ela era compatível.
Então eles começaram a se preparar. Todo o procedimento duraria 14 horas, Kiersten teria que passar uma semana no hospital e sairia com uma cicatriz de 13 cm, mas para ela isso parecia um pequeno sacrifício para manter a garotinha viva. Sem maiores dúvidas, eles seguiram adiante e a operação foi tranquila, com as duas se recuperando bem. 


Tanto a babá quando a menininha, agora com 1 ano e 4 meses, passam bem.
Vendo seu sacrifício enormemente generoso como um pequeno gesto, Kiersten salvou não só uma vida, mas uma família inteira. Gente corajosa como ela percebe que com um pouco de perspectiva e determinação você pode fazer muitas boas ações!

Fonte: Dailymail, Antena3TV, via Não Acredito




Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário